Evolution of acoustic communication in crickets: phylogeny of Eneopterinae reveals an adaptive radiation involving high-frequency calling (Orthoptera, Grylloidea, Eneopteridae)

A evolução das freqüências dominantes no canto dos grilos Eneopterinae foi estudada em relação à sua filogenia. Dois caracteres são otimizados na árvore filogenética, o primeiro corresponde às freqüências de vibração da harpa (Fda) e o segundo é devido à vibração das outras áreas tegminais (Fdb). Fda mostrou-se ser relativamente estável na sub-família. Seu estado ancestral, de valor baixo, é mudado uma única vez para um valor alto, responsável pelos sons agudos em [Cardiodactylus (Lebinthus-Agnotecous)]. Um componente agudo Fdb é adicionado ao grave ancestral Fda em Eneoptera guyanensis, produzindo uma modulação de freqüência. O aparecimento de altos valores de Fd neste primeiro grupo é acompanhado por uma taxa alta de cladogênese, o que sustenta a hipótese de radiação adaptativa para altas freqüências sonoras. A eficiência dos sons agudos é discutida em relação à ecologia comportamental das espécies.

comunicação acústica; adaptação; cladogênese; Ensifera; padrões evolutivos; filogenia


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 2533-6274, +55 21 2532-0562 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br