Economic valuation of the Emas waterfall, Mogi-Guaçu River, SP, Brazil

Janice Peixer Henrique C. Giacomini Miguel Petrere Jr Sobre os autores

A Cachoeira de Emas, no Rio Mogi-Guaçu, é reconhecida regionalmente como um importante local para a pesca e o turismo. Os primeiros registros da pesca profissional e esportiva no local datam da década de 30, que é o mesmo período em que a atividade do turismo teve seu início. O presente artigo fornece uma valoração ambiental deste local e identifica as diferenças entre os principais grupos de pessoas que o frequentam. Durante o ano de 2006 nós entrevistamos 33 pescadores profissionais, 107 pescadores esportivos, 45 turistas e 103 excursionistas para estimar a Disposição a Pagar ( P) de cada categoria e para analisar a influência de fatores socioeconômicos através de regressões logísticas e ANCOVAs. A DAP dos pescadores profissionais foi significativamente influenciada pela idade e escolaridade e a DAP dos pescadores esportivos foi significativamente influenciada pela renda familiar. As variáveis que influenciaram a DAP dos turistas e excursionistas fora o sexo e a escolaridade. valor anual total agregado para manter a Cachoeira nas condições atuais foi estimado em US$ 81.080,00, e US$ 44.055.911,46 para recuperá-la.

valoração contingente; pesca profissional; pesca esportiva; turismo; disposição a pagar


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 2533-6274, +55 21 2532-0562 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br