Lippia alba essential oil promotes survival of silver catfish (Rhamdia quelen) infected with Aeromonassp.

FERNANDO J. SUTILI MAURO A. CUNHA ROSANGELA E. ZIECH CARINA C. KREWER CARLA C. ZEPPENFELD CLARISSA G. HELDWEIN LETICIA T. GRESSLER BERTA M. HEINZMANN AGUEDA C. VARGAS BERNARDO BALDISSEROTTO Sobre os autores

Avaliou-se a atividade in vitro e in vivo do óleo essencial (OE) de Lippia alba contra Aeromonas sp. No ensaio in vitro foram determinadas a concentração inibitória mínima (CIM) e a concentração bactericida mínima (CBM) do OE contra Aeromonas utilizando o método de microdiluição. Foram utilizadas 25 isolados de Aeromonas sp. isoladas de peixes infectados obtidos de pisciculturas locais. Os valores de CIM e CBM foram 2862 e 5998 µg mL-1 para o OE de L. alba e 0.5 e 1.2 µg mL-1 para gentamicina, respectivamente. No ensaio in vivo juvenis de jundiá (Rhamdia quelen) (7.50 ± 1.85 g e 10.0 ± 1.0 cm) com típicas lesões associadas à infecção por Aeromonas foram divididos e 4 tratamentos (em triplicata n=10): peixes não tratados (controle negativo), gentamicina 10 mg L-1, e 20 ou 50 µL L-1 do OE. Os peixes foram mantidos em caixas plásticas aeradas de 20 L. Após 10 dias a sobrevivência de jundiás infectados com Aermonassp. e tratados com o OE (50 µL L-1) foi superior a 90%.

atividade antibacteriana; gentamicina; óleos essenciais; peixes


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 3907-8100 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br