Marine zooplankton studies in Brazil: a brief evaluation and perspectives

Rubens M. Lopes Sobre o autor

As pesquisas sobre o zooplâncton marinho no Brasil têm sido primariamente descritivas, com a maioria dos estudos enfocando a análise da estrutura da comunidade e assuntos relacionados. A composição e a distribuição espacial de muitos grupos taxonômicos encontram-se bem estudadas, embora os táxons menos abundantes e de menores dimensões, assimcomo os estágios iniciais do ciclo de vida da maioria das espécies, tenham recebido pouca atenção. Alguns táxons numericamenteimportantes encontram-se pouco estudados, como no caso dos protistas heterotróficos, ctenóforos, turbelários acelos e ostrácodes. Amplos setores da plataforma continental não têm sido suficientemente amostrados, em particular nas áreas influenciadas pela Corrente Norte do Brasil (5ºN-15ºS). As áreas oceânicas têm sido também pouco estudadas e praticamente inexistem dados sobre a distribuição espacial e vertical das espécies meso- e batipelágicas. Levantamentos faunísticos adicionais devem focalizar os táxons e locais menos conhecidos. No entanto, sob o ponto de vista ecológico é necessário darprioridade a estudos de processos voltados ao entendimentodos mecanismos que governam a distribuição, as interações tróficas nas teias alimentares pelágicas e os ciclos de produção do zooplâncton em relação ao ambiente físico. Deve ser feito um esforço para incorporar novas tecnologias de amostragem e métodos analíticos em futuros projetos de pesquisa.

zooplâncton marinho; ecologia; taxonomia; Atlântico Sudoeste


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 3907-8100 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br