Correlation between voxel based morphometry and manual volumetry in magnetic resonance images of the human brain

Ricardo R. Uchida Cristina M. Del-Ben David Araújo Geraldo Busatto-Filho Fábio L.S. Duran José A.S. Crippa Frederico G. Graeff Sobre os autores

Trata-se de estudo comparativo entre a volumetria manual(VM) e a morfometria baseada no vóxel (MBV), como métodos de avaliação do volume de estruturas cerebrais. Os volumes do hipocampo e da amídala de 16 pacientes de pânico e 16 controles sadios medidos através da VM foram correlacionados com os volumes de matéria cinzenta estimados pela MBV.As estruturas escolhidas são constituídas quase exclusivamente de matéria cinzenta. Utilizando um filtro Gaussiano de 4 mm, encontram-se, bilateralmente, aglomerados significativos de correlação nas duas estruturas no mapa estatístico paramétrico, correspondendo ao respectivo volume manual. Com o filtro convencional de 12 mm, apenas uma correlação significativa foi encontrada no hipocampo direito. Portanto, filtros estreitos aumentam a sensibilidade do procedimento de correlação,especialmente quando estruturas pequenas são analisadas. Ambas as técnicas parecem medir consistentemente o volume estrutural.

imagens de ressonância magnética; volumetria manual; morfometria baseada no vóxel


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 2533-6274, +55 21 2532-0562 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br