Sistema de reprodução de Rhynchanthera dichotoma (Lam.) DC

Reproduction system of Rhynchanthera dichotoma (Lam.) DC

Resumos

R. dichotoma (Lam.) DC. é um arbusto que ocorre na região central do Brasil em ambientes úmidos, brejosos, formando nestes locais grandes populações. O período de floração desta espécie é longo de 6-8 meses. Neste estudo realizado no município de Tanabi (São Paulo), o pico de floração ocorreu no mês de abril. Semelhante ao observado em outras Melastomataceae de anteras tubulares e deiscência poricida, R. dichotoma é polinizada por abelhas vibradoras. Este estudo constatou que esta espécie é autocompatível com 59% de sucesso obtido nas autopolinizações manuais (n=90) e não foi observada a presença de agamospernmia (n=85). A polinização cruzada (xenogamia) foi predominante, sendo que 66% das flores polinizadas desenvolveram frutos (n=92). Surpreendentemente, apesar desta espécie apresentar anteras poricidas constatou-se a ocorrência de autopolinização espontânea em 33% das flores (n=92).

Melastomataceae; Rhynchanthera; autopolinização espontânea


R. dichotoma (Lam.). DC. is a shrub native of Central Brazil, occurring in large population in wet, marsh like environment. The present study was carried out at the municipality of Tanabi (São Paulo State). The flowering season of this species is long lasting ca. 6-8 months, but April is the month when most individuals are in flower. Similar to other Melastomataceae species possessing tubular and poricidal anthers, R. dichotoma is pollinated by buzz bees. The species, as indicated in this study, is self-compatible, 59% of success resulted from artificial self-pollination (n=90). Agamospermy did not occur (n=85). Cross pollination (xenogamy) proved to be predominant: 66% fruits was obtained from cross-pollinated flowers (n=92). Although the present species has poricidal anthers, surprisingly spontaneous sef-pollination was observed 33% of success (n=92).

Melastomataceae; Rhynchanthera; spontaneous self-pollination


Sistema de reprodução de Rhynchanthera dichotoma (Lam.) DC* * Auxilio Pesquisa Fapesp Proc. nº 93/2469-0

Reproduction system of Rhynchanthera dichotoma (Lam.) DC

Paulo José Fernandes GuimarãesI,II; Neusa Taroda RangaI

IUNESP, IBILCE, Departamento de Botânica, C. P. 136, CEP 15054-000. São José do Rio Preto, SP, Brasil

IIBolsa de doutorado Capes 70%

RESUMO

R. dichotoma (Lam.) DC. é um arbusto que ocorre na região central do Brasil em ambientes úmidos, brejosos, formando nestes locais grandes populações. O período de floração desta espécie é longo de 6-8 meses. Neste estudo realizado no município de Tanabi (São Paulo), o pico de floração ocorreu no mês de abril. Semelhante ao observado em outras Melastomataceae de anteras tubulares e deiscência poricida, R. dichotoma é polinizada por abelhas vibradoras. Este estudo constatou que esta espécie é autocompatível com 59% de sucesso obtido nas autopolinizações manuais (n=90) e não foi observada a presença de agamospernmia (n=85). A polinização cruzada (xenogamia) foi predominante, sendo que 66% das flores polinizadas desenvolveram frutos (n=92). Surpreendentemente, apesar desta espécie apresentar anteras poricidas constatou-se a ocorrência de autopolinização espontânea em 33% das flores (n=92).

Palavras-chave: Melastomataceae, Rhynchanthera, autopolinização espontânea

ABSTRACT

R. dichotoma (Lam.). DC. is a shrub native of Central Brazil, occurring in large population in wet, marsh like environment. The present study was carried out at the municipality of Tanabi (São Paulo State). The flowering season of this species is long lasting ca. 6-8 months, but April is the month when most individuals are in flower. Similar to other Melastomataceae species possessing tubular and poricidal anthers, R. dichotoma is pollinated by buzz bees. The species, as indicated in this study, is self-compatible, 59% of success resulted from artificial self-pollination (n=90). Agamospermy did not occur (n=85). Cross pollination (xenogamy) proved to be predominant: 66% fruits was obtained from cross-pollinated flowers (n=92). Although the present species has poricidal anthers, surprisingly spontaneous sef-pollination was observed 33% of success (n=92).

Key words: Melastomataceae, Rhynchanthera, spontaneous self-pollination

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido em 2/4/96.

Aceito em 4/6/97

  • Laroca, S. 1970. Contribuição para o conhecimento das relações entre abelhas e flores: coleta de pólen das anteras tubulares de certas Melastomataceae. Revista Floresta 2: 69-74.
  • Pinheiro, M.C.B. 1995. Biologia da reprodução de cinco espécie de Melastomataceae da Restinga de Maricá, R.J. Tese de Doutorado, Universidade de Campinas, São Paulo.
  • Renner, S. S. 1984. Phänologie, Blütenbiologie und Rekombinationssysteme einiger zentralamazonischer Melastomataceen. Doctoral dissertation, University of Hamburg.
  • Renner, S. S. 1989. A survey of reproductive biology in neotropical Melastomataceae & Memecylaceae. Annals of the Missouri Botanical Garden 76: 496-518.
  • Renner, S. S. 1990a. Reproduction and evolution in some genera of neotropical Melastomataceae. Memoirs of the New York Botanical Garden 55: 143-152.
  • Renner, S. S. 1990b. A revision of Rhynchanthera (Melastomataceae). Nordic Journal Botany 9: 601-630.

  • *
    Auxilio Pesquisa Fapesp Proc. nº 93/2469-0

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    03 Jun 2011
  • Data do Fascículo
    Jul 1997

Histórico

  • Recebido
    02 Abr 1996
  • Aceito
    04 Jun 1997
Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br