Alometria de uma palmeira Neotropical, Euterpe edulis Mart

Neste trabalho foram analisadas as relações entre o diâmetro e a altura de uma palmeira Neotropical (Euterpe edulis) comum na Floresta Atlântica do SE do Brasil. As relações observadas entre a altura e o diâmetro ao longo do estipe (diâmetro ao nível do solo (DAS), e diâmetro ao nível do peito (DAP) foram comparadas a três modelos teóricos de estabilidade mecânica: similaridade elástica, similaridade de estresse e similaridade geométrica. As inclinações das regressões altura-diâmetro não se ajustaram a nenhum dos modelos de estabilidade mecânica. Diferenças significativas na alometria do estipe foram encontradas comparando-se as relações altura-DAS com altura-DAP, sugerindo maior incremento em DAP com a altura. A relação entre o fator de segurança do diâmetro contra quebra e a altura mostrou que tanto o DAS como o DAP encontram-se acima do limite teórico de quebra de McMahon para árvores, mas alguns indivíduos aproximam-se deste limite em relação ao DAP. Apesar de apresentarem padrão similar de decréscimo do fator de segurança com a altura, as diferenças encontradas para o fator de segurança ao longo do estipe - maior fator de segurança para o DAS quando comparado com o DAP - indicam que o risco de quebra em palmeiras depende do tamanho e varia ao longo do estipe. As relações alométricas distintas ao longo do estipe obtidas para Euterpe edulis podem estar refletindo possíveis diferenças na forma do estipe e nas estratégias de crescimento.

fator de segurança; risco de quebra; instabilidade mecânica; floresta tropical semidecídua; Brasil


Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br