Accessibility / Report Error

Distribuição geográfica das pteridófitas ocorrentes no Estado de Pernambuco, Brasil

Geographic distribution of Pteridophytes occurring in the State of Pernambuco, Brazil

Resumos

Apresenta-se um levantamento das espécies de pteridófitas coletadas em cerca de 55 municípios do Estado de Pernambuco, visando ao estudo da distribuição da flora pteridofítica pelas várias zonas fisiográficas. Com este trabalho, aumentou-se o número de espécies de pteridófitas para o Estado, de 121 referidas anteriormente, para 194 espécies, com a freqüência e a dispersão por cada zona fitogeográfica. Das 194 espécies encontradas, três ocorrem na zona do litoral, nenhuma sendo exclusiva desta zona; 162 na subzona de mata úmida, sendo 96 exclusivas da área; 37 na subzona de mata seca, sendo quatro exclusivas da área; 65 na subzona de mata serrana ou brejos de altitude, sendo 16 exclusivas da área; oito na zona das savanas (tabuleiros), ocorrentes em outras zonas fisiográficas; e 26 nas diferentes zonas de caatinga do agreste e sertão. Destas, a espécie Selaginella sellowii Hieron é exclusiva da zona fisiográfica das caatingas, embora Selaginella convoluta (Arn.) Spring, apresente sua maior ocorrência nessa zona. As espécies se distribuem pelas famílias Ophioglossaceae, Marattiaceae, Schizaeaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Cyatheaceae, Pteridaceae, Vittariaceae, Dennstaedtiaceae, Thelypteridaceae, Dryopteridaceae, Aspleniaceae, Davalliaceae, Blechnaceae, Polypodiaceae, Marsileaceae, Salviniaceae, Psilotaceae, Lycopodiaceae e Selaginellaceae. A espécie de maior distribuição é Anemia tomentosa (Sav.) Sw., ocorrendo desde a subzona de mata úmida até a subzona de caatinga do sertão do Jatinã.

distribuição; pteridófitas; PE


A survey of the species of Pteridophytes which were collected in about 55 municipalities in the State of Pernambuco was made in order to study the distribution of the pteridophytic flora over several physiographic zones. Through this study, the number of species of Pteridophytes was increased in the State. One hundred and twenty-one species were referred by Pontual. Now, 194 species were presented, including Pontual's species, with information about frequency and dispersion per phytogeographical zones. From those 194 species which were found, 3 occur in the littoral zone (none of the species are limited to this zone); 162 species were referred to humid forest subzone with 96 species limited to this area; 37 species to dry forest subzone with 4 species limited to this third area; 65 species to sierra forest subzone or "brejo" of altitude with 16 species limited to this fourth area. Eight species were referred to savannah zone ("tabuleiros") and 26 species occurred in different zones of the "caatinga" of "sertão". Selaginella sellowii Hieron is limited to this area and Selaginella convoluta (Am.) Spring, is very frequent in this area. The species are distributed among the following families: Ophioglossaceae, Marattiaceae, Schizaeaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Cyatheaceae, Pteridaceae, Vittariaceae, Dennstaedtiaceae, Thelypteridaceae, Dryopteridaceae, Aspleniaceae, Davalliaceae, Blechnaceae, Polypodiaceae, Marsileaceae, Salviniaceae, Psilotaceae, Lycopodiaceae and Selaginellaceae. Anemia tomentosa (Sav.) Sw. shows the widest distribution. It can be found from humid forest subzone of "caatinga" of "sertão do Jatinã".

distribution; Pteridophytes; PE


ARTIGOS

Distribuição geográfica das pteridófitas ocorrentes no Estado de Pernambuco, Brasil

Geographic distribution of Pteridophytes occurring in the State of Pernambuco, Brazil

Iva Carneiro Leão BarrosI; Osvaldo Carneiro de LiraI; Albanita de Jesus R. da SilvaII

IProfs. Adjuntos, Departamento de Botânica, Centro de Ciências Biológicas, UFPE - Av. Prof. Artur de Sá, s/nº - Cidade Universitária - Recife-PE

IIEstagiária, Departamento de Botânica/CCB/ Bolsista do CNPq, Processo nº 109387/84 - Curso de Mestrado em Criptógamos - UFPE

RESUMO

Apresenta-se um levantamento das espécies de pteridófitas coletadas em cerca de 55 municípios do Estado de Pernambuco, visando ao estudo da distribuição da flora pteridofítica pelas várias zonas fisiográficas. Com este trabalho, aumentou-se o número de espécies de pteridófitas para o Estado, de 121 referidas anteriormente, para 194 espécies, com a freqüência e a dispersão por cada zona fitogeográfica. Das 194 espécies encontradas, três ocorrem na zona do litoral, nenhuma sendo exclusiva desta zona; 162 na subzona de mata úmida, sendo 96 exclusivas da área; 37 na subzona de mata seca, sendo quatro exclusivas da área; 65 na subzona de mata serrana ou brejos de altitude, sendo 16 exclusivas da área; oito na zona das savanas (tabuleiros), ocorrentes em outras zonas fisiográficas; e 26 nas diferentes zonas de caatinga do agreste e sertão. Destas, a espécie Selaginella sellowii Hieron é exclusiva da zona fisiográfica das caatingas, embora Selaginella convoluta (Arn.) Spring, apresente sua maior ocorrência nessa zona. As espécies se distribuem pelas famílias Ophioglossaceae, Marattiaceae, Schizaeaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Cyatheaceae, Pteridaceae, Vittariaceae, Dennstaedtiaceae, Thelypteridaceae, Dryopteridaceae, Aspleniaceae, Davalliaceae, Blechnaceae, Polypodiaceae, Marsileaceae, Salviniaceae, Psilotaceae, Lycopodiaceae e Selaginellaceae. A espécie de maior distribuição é Anemia tomentosa (Sav.) Sw., ocorrendo desde a subzona de mata úmida até a subzona de caatinga do sertão do Jatinã.

Palavras-chave: distribuição, pteridófitas, PE-Brasil.

ABSTRACT

A survey of the species of Pteridophytes which were collected in about 55 municipalities in the State of Pernambuco was made in order to study the distribution of the pteridophytic flora over several physiographic zones. Through this study, the number of species of Pteridophytes was increased in the State. One hundred and twenty-one species were referred by Pontual. Now, 194 species were presented, including Pontual's species, with information about frequency and dispersion per phytogeographical zones. From those 194 species which were found, 3 occur in the littoral zone (none of the species are limited to this zone); 162 species were referred to humid forest subzone with 96 species limited to this area; 37 species to dry forest subzone with 4 species limited to this third area; 65 species to sierra forest subzone or "brejo" of altitude with 16 species limited to this fourth area. Eight species were referred to savannah zone ("tabuleiros") and 26 species occurred in different zones of the "caatinga" of "sertão". Selaginella sellowii Hieron is limited to this area and Selaginella convoluta (Am.) Spring, is very frequent in this area. The species are distributed among the following families: Ophioglossaceae, Marattiaceae, Schizaeaceae, Gleicheniaceae, Hymenophyllaceae, Cyatheaceae, Pteridaceae, Vittariaceae, Dennstaedtiaceae, Thelypteridaceae, Dryopteridaceae, Aspleniaceae, Davalliaceae, Blechnaceae, Polypodiaceae, Marsileaceae, Salviniaceae, Psilotaceae, Lycopodiaceae and Selaginellaceae. Anemia tomentosa (Sav.) Sw. shows the widest distribution. It can be found from humid forest subzone of "caatinga" of "sertão do Jatinã".

Key words: distribution, Pteridophytes, PE-Brasil.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Agradecimentos

Na conclusão deste trabalho, agradecemos a todas as pessoas que colaboraram para a sua execução, destacando:

O Dr. Geraldo Mariz, pelos incentivos e colaboração prestados.

A Dr.ª Laise de Holanda Cavaleanti-Andrade, pelas idéias e ajudas sugeridas.

O Dr. Paulo Gunther Windisch, pelos incentivos e sugestões dados.

A bióloga Ana Maria da Silva Correia, pela redação do Abstract.

O estagiário Fábio Henrique do Couto Soares, pelas contribuições prestadas.

Os curadores dos herbários IPA, PEUFR, HST e UFP, pelo empréstimo de materiais.

Referências bibliográficas

ANDRADE-LIMA, D. de. 1950. Catálogo do Herbário da Escola de Agricultura em Tapera, Pernambuco. Boletim do S.A.I.C. de Pernambuco, 1(2): 68-126.

______. 1960. Estudos Fitogeográficos de Pernambuco. Arquivos do Instituto de Pesquisas Agronômicas. 2.ª ed. Vol. (5): 305-341.

______. 1961. Tipos de Florestas de Pernambuco. São Paulo, Anais da Associação dos Geógrafos Brasileiros.

______. 1969. Pteridófitas que ocorrem nas Floras Extra-Amazô nicas do Brasil e proximidades. In: Anais da Sociedade Botânica do Brasil. 20º, Goiânia.

ARENS, K. & POTSCH, S. 1969. Sobre a Ecologia da Selaginella sellowii Hieron. Lilloa, 20: 89-104.

BARROS, I.C.L. 1980. Taxonomia, Fitogeografia e Morfologia das Schizaeaceae do Nordeste Brasileiro. Dissertação de Mestrado. UFRPE. Recife, Pernambuco.

______. 1982. Bio taxonomia das Espécies de Anemia ocorrentes no Nordeste brasileiro. Uma contribuição ao estudo das Schizaeaceae do Brasil. In: Resumos do XXXIII Congresso Nacional de Botânica, Maceió .

______. 1982. Estudos Biotaxonômicos das Espécies de Schizaea e Lygodium ocorrentes no Nordeste brasileiro. Uma contribuição do estudo das Schizaeaceae do Brasil. In: Resumos do XXXIII Congresso Nacional de Botânica, Maceió .

BARROS, I.C.L. & MARIZ, G. 1985. Novas Referências de Pteridófitas para Pernambuco (BR). In. Resumos do XXXVI Congresso Nacional de Botânica, Curitiba. (Entregue para publicação. )

BARROS, I.C.L.; SILVA, A. de J. R. da & SOARES, F.H. do C. 1986. Novas referências de Pteridófitas para Pernambuco. II. PTERIDACEAE. DENNSTAEDTIACEAE. THELYPTERIDACEAE. DRYOPTERIDACEAE. In: Congresso Nacional de Botânica. 37º, Ouro Preto. (Entregue para publicação. ).

______. 1986. Novas Referências de Pteridófitas para Pernambuco. III. ASPLENIACEAE. DAVALLIACEAE. POLYPODIACEAE. MARSILEACEAE. LYCOPODIACEAE. In: Congresso Nacional de Botânica. 37º, Ouro Preto. (Entregue para publicação. )

BARROS, I.C.L.; SILVA, A. de J. R. & ANDRADE, L. de H.C. 1985. Distribuição das Espécies de Pteridófitas Ocorrentes na Mata de Dois Irmãos (Recife-PE). In: Reunião Nordestina de Botânica. 9.ª, Aracaju.

______. 1986. Nova Referência de Pteridófita em Área Remanescente da Floresta Atlântica (Mata de Dois Irmão-Recife-PE). In: Congresso Nacional de Botânica. 37º, Ouro Preto. (Entregue para publicação. )

CHRISTENSEN, C. 1973. Index Filicum (1753-1905). Reprint by Otto Koeltz Antiquariat.

CHRISTENSEN, C. 1973. Index Filicum (1906-1933). Reprint by Otto Koeltz Antiquariat. Suplementum I-III.

De LA SOTA, E.R. 1966. Sobre la Presencia de la Selaginella convoluta (Walk. Arn.) Spring. en Argentina. Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica, 11(1): 39-41.

PICHI-SERMOLLI, R.E.G. 1965. Index Filicum. Pro Annis 1934-1960. Suplementum Quartum. UNESCO-IUBS.

PONTUAL, I.B. 1969. Pteridófitas de Pernambuco e Alagoas (II). In: Anais do Congresso Nacional de Botânica. 20º, Goiânia.

______. 1971. Pteridófitas de Pernambuco e Alagoas (I). In: Anais do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 1(1): 153-260.

______. 1972. Pteridófitas do Nordeste. In: Anais do Congresso Nacional de Botânica. 23º, Garanhuns.

SARMENTO, A.C. 1960. Fitofisionomia da Lagoa de Pau-Sangue. Arquivos do Instituto de Pesquisas Agronômicas de Pernambuco, 5: 223-257.

SEHNEM, A. 1968. Blechnaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. BLEC, Itajaí: 1-90.

______. 1968. Aspleniaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. ASPL, Itajaí: 1-96.

______. 1970. Polipodiaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. POLI. Itajaí: 1-173.

______. 1971. Himenofilaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. HIME, Itajaí: 1-98.

______. 1972. Pteridaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. PTER, Itajaí: 1-244.

______. 1974. Esquizeaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. ESQUI, Itajaí: 1-78.

______. 1974. Davaliaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. DAVA, Itajaí: 1-18.

SILVA, G.C. da. 1985. Flora de Vegetação das Depressões Inundáveis da Região de Ouricuri-PE. Dissertação de Mestrado, UFRPE, Recife-PE.

STRITTMATER, G.G.D. de. 1973. Nueva Técnica de Diafanización. Buenos Aires, Bolletín de la Sociedad Argentina de Botánica, 15(1): 126-129.

TRYON, R.M. & CONANT, D.S. 1975. The Ferns of Brazilian Amazónia. Acta Amazônica, 5(1): 23-34.

TRYON & TRYON, A.F. 1982. Ferns and Allied Plants with Special Reference to Tropical America. New York, Springer-Verlag.

Recebido em 15-10-86.

Aceito em 14-8-88.

Clique para ampliar

  • ANDRADE-LIMA, D. de. 1950. Catálogo do Herbário da Escola de Agricultura em Tapera, Pernambuco. Boletim do S.A.I.C. de Pernambuco, 1(2): 68-126.
  • ______. 1960. Estudos Fitogeográficos de Pernambuco. Arquivos do Instituto de Pesquisas Agronômicas. 2.Ş ed. Vol. (5): 305-341.
  • ______. 1961. Tipos de Florestas de Pernambuco. São Paulo, Anais da Associação dos Geógrafos Brasileiros.
  • ______. 1969. Pteridófitas que ocorrem nas Floras Extra-Amazô nicas do Brasil e proximidades. In: Anais da Sociedade Botânica do Brasil. 20ş, Goiânia.
  • ARENS, K. & POTSCH, S. 1969. Sobre a Ecologia da Selaginella sellowii Hieron. Lilloa, 20: 89-104.
  • BARROS, I.C.L. 1980. Taxonomia, Fitogeografia e Morfologia das Schizaeaceae do Nordeste Brasileiro. Dissertação de Mestrado. UFRPE. Recife, Pernambuco.
  • ______. 1982. Bio taxonomia das Espécies de Anemia ocorrentes no Nordeste brasileiro. Uma contribuição ao estudo das Schizaeaceae do Brasil. In: Resumos do XXXIII Congresso Nacional de Botânica, Maceió
  • ______. 1982. Estudos Biotaxonômicos das Espécies de Schizaea e Lygodium ocorrentes no Nordeste brasileiro. Uma contribuição do estudo das Schizaeaceae do Brasil. In: Resumos do XXXIII Congresso Nacional de Botânica, Maceió
  • BARROS, I.C.L. & MARIZ, G. 1985. Novas Referências de Pteridófitas para Pernambuco (BR). In. Resumos do XXXVI Congresso Nacional de Botânica, Curitiba. (Entregue para publicação.
  • BARROS, I.C.L.; SILVA, A. de J. R. da & SOARES, F.H. do C. 1986. Novas referências de Pteridófitas para Pernambuco. II. PTERIDACEAE. DENNSTAEDTIACEAE. THELYPTERIDACEAE. DRYOPTERIDACEAE. In: Congresso Nacional de Botânica. 37ş, Ouro Preto. (Entregue para publicação.
  • ______. 1986. Novas Referências de Pteridófitas para Pernambuco. III. ASPLENIACEAE. DAVALLIACEAE. POLYPODIACEAE. MARSILEACEAE. LYCOPODIACEAE. In: Congresso Nacional de Botânica. 37º, Ouro Preto. (Entregue para publicação.
  • BARROS, I.C.L.; SILVA, A. de J. R. & ANDRADE, L. de H.C. 1985. Distribuição das Espécies de Pteridófitas Ocorrentes na Mata de Dois Irmãos (Recife-PE). In: Reunião Nordestina de Botânica. 9.Ş, Aracaju.
  • ______. 1986. Nova Referência de Pteridófita em Área Remanescente da Floresta Atlântica (Mata de Dois Irmão-Recife-PE). In: Congresso Nacional de Botânica. 37ş, Ouro Preto. (Entregue para publicação.
  • CHRISTENSEN, C. 1973. Index Filicum (1753-1905). Reprint by Otto Koeltz Antiquariat.
  • CHRISTENSEN, C. 1973. Index Filicum (1906-1933). Reprint by Otto Koeltz Antiquariat. Suplementum I-III.
  • De LA SOTA, E.R. 1966. Sobre la Presencia de la Selaginella convoluta (Walk. Arn.) Spring. en Argentina. Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica, 11(1): 39-41.
  • PICHI-SERMOLLI, R.E.G. 1965. Index Filicum. Pro Annis 1934-1960. Suplementum Quartum. UNESCO-IUBS.
  • PONTUAL, I.B. 1969. Pteridófitas de Pernambuco e Alagoas (II). In: Anais do Congresso Nacional de Botânica. 20ş, Goiânia.
  • ______. 1971. Pteridófitas de Pernambuco e Alagoas (I). In: Anais do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 1(1): 153-260.
  • ______. 1972. Pteridófitas do Nordeste. In: Anais do Congresso Nacional de Botânica. 23ş, Garanhuns.
  • SARMENTO, A.C. 1960. Fitofisionomia da Lagoa de Pau-Sangue. Arquivos do Instituto de Pesquisas Agronômicas de Pernambuco, 5: 223-257.
  • SEHNEM, A. 1968. Blechnaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. BLEC, Itajaí: 1-90.
  • ______. 1968. Aspleniaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. ASPL, Itajaí: 1-96.
  • ______. 1970. Polipodiaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. POLI. Itajaí: 1-173.
  • ______. 1971. Himenofilaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. HIME, Itajaí: 1-98.
  • ______. 1972. Pteridaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. PTER, Itajaí: 1-244.
  • ______. 1974. Esquizeaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. ESQUI, Itajaí: 1-78.
  • ______. 1974. Davaliaceas. Flora Ilustrada Catarinense. Fasc. DAVA, Itajaí: 1-18.
  • SILVA, G.C. da. 1985. Flora de Vegetação das Depressões Inundáveis da Região de Ouricuri-PE. Dissertação de Mestrado, UFRPE, Recife-PE.
  • STRITTMATER, G.G.D. de. 1973. Nueva Técnica de Diafanización. Buenos Aires, Bolletín de la Sociedad Argentina de Botánica, 15(1): 126-129.
  • TRYON, R.M. & CONANT, D.S. 1975. The Ferns of Brazilian Amazónia. Acta Amazônica, 5(1): 23-34.
  • TRYON & TRYON, A.F. 1982. Ferns and Allied Plants with Special Reference to Tropical America. New York, Springer-Verlag.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    17 Jun 2011
  • Data do Fascículo
    Dez 1988

Histórico

  • Recebido
    15 Out 1986
  • Aceito
    14 Ago 1988
Sociedade Botânica do Brasil SCLN 307 - Bloco B - Sala 218 - Ed. Constrol Center Asa Norte CEP: 70746-520 Brasília/DF. - Alta Floresta - MT - Brazil
E-mail: acta@botanica.org.br