GASTROPLASTIA VERTICAL ENDOSCÓPICA - TERAPÊUTICA MINIMAMENTE INVASIVA PARA TRATAMENTO PRIMÁRIO DA OBESIDADE

Manoel dos Passos GALVÃO-NETO Eduardo GRECCO Thiago Ferreira de SOUZA Luiz Gustavo de QUADROS Lyz Bezerra SILVA Josemberg Marins CAMPOS Sobre os autores

RESUMO

Racional:

Procedimentos menos invasivos e complexos têm sido desenvolvidos para o tratamento da obesidade. A gastroplastia vertical endoscópica com uso de OverStitch(r) (Apollo Endosurgery, Austin, TX, EUA) já foi relatada com sucesso na literatura.

Objetivo:

Apresentar detalhes técnicos do procedimento e seu resultado cirúrgico/endoscópico preliminar.

Método:

O equipamento foi utilizado para realizar plicaturas ao longo da grande curvatura gástrica, objetivando tubulização do estômago semelhante a gastrectomia vertical.

Resultado:

O método foi aplicado em paciente com IMC 35,17 kg/m2, sendo realizadas quatro plicaturas, preservando o fundo gástrico. O procedimento foi realizado com sucesso em 50 min, sem sangramento ou outras complicações. O paciente evoluiu com dor abdominal leve, e teve boa aceitação de dieta líquida.

Conclusão:

A realização da gastroplastia endoscópica foi segura, com viabilidade técnica aceitável e reprodutível, com curto tempo de procedimento, sem complicações precoces.

DESCRITORES:
Obesidade; Endoscopia bariátrica; Gastroplastia vertical endoscópica; Cirurgia Bariátrica

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278 - 6° - Salas 10 e 11, 01318-901 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (11) 3288-8174/3289-0741 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaabcd@gmail.com