OBESIDADE E DESENVOLVIMENTO DE ADENOMA ESTÃO ASSOCIADOS COMO PRECURSORES DO CÂNCER COLORRETAL?

Bianca Astrogildo de FREITAS Carlos Alberto Tomatis LOTH Gustavo Lazaroto SWAROWSKY Graziela Morais LOURENÇO Lucio Sarubbi FILLMANN Henrique Sarubbi FILLMANN Maria Luiza SANTOS Alexandre Vontobel PADOIN Sobre os autores

RESUMO

Racional:

Uma das grandes preocupações no âmbito da saúde é o crescente índice de obesidade na população e a velocidade com que esse número vem aumentando. Ele constitui grave problema de saúde pública, uma vez que aumenta também o risco de inúmeras doenças associadas à obesidade e que resultam em morbimortalidade significativa, como o câncer colorretal.

Objetivo:

Avaliar o impacto da obesidade como fator de risco para câncer colorretal, através da detecção de adenomas colorretais, e discutir os mecanismos que podem estabelecer uma ligação entre esta neoplasia e a obesidade.

Métodos:

Foram incluídos pacientes submetidos à colonoscopia. Dados pessoais e antropométricos, antecedentes clínicos e laudos dos exames foram analisados, a fim de verificar a correlação do IMC e a presença de pólipos adenomatosos.

Resultados:

Foram estudados 142 pacientes, 74 (52,1%) homens e 68 (47,9%) mulheres, com média de 62 anos. A obesidade foi identificada em 16,2% dos pacientes. Pólipos foram encontrados em 61 (42,9%), sendo em sua maioria menores do que 1 cm. Obesos tiveram probabilidade 1,56 vez maior de apresentar adenoma colorretal que pacientes com peso normal.

Conclusão:

Este estudo, apesar de mostrar a maior presença de adenomas colorretais em indivíduos obesos, não mostrou diferença estatisticamente significativa na ocorrência de lesões pré-malignas.

DESCRITORES:
Adenoma; Colonoscopia; Obesidade; Neoplasias colorretais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 278 - 6° - Salas 10 e 11, 01318-901 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (11) 3288-8174/3289-0741 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaabcd@gmail.com