Endometriose umbilical: relato de um caso e seus achados dermatoscópicos

Thais Jerez Jaime Tatiana Jerez Jaime Patrícia Ormiga Fabiano Leal Osvania Maris Nogueira Nilton Rodrigues Sobre os autores

A endometriose cutânea é forma rara de endometriose, representando de 0,5% a 1% de todos os casos da doença. Pode ser dividida em forma primária, de surgimento espontâneo, ou secundária, após procedimentos cirúrgicos aonde geralmente encontra-se sobre a cicatriz cirúrgica. Diversas etiologias foram propostas, porém, nenhuma capaz de explicar inteiramente seu aparecimento. Diagnósticos diferenciais incluem melanoma, nódulos metastáticos, quelóide e granuloma piogênico. A dermatoscopia da lesão ainda não foi bem estabelecida, mas existem alguns achados que podem sugerir o diagnóstico. O tratamento é cirúrgico nos casos de lesões maiores e o screening para endometriose é mandatório através de avaliação ginecológica, de imagem e marcador tumoral. Relatamos um caso de endometriose cutânea primária e discutimos seus aspectos dermatoscópicos.

Dermoscopia; Endometriose; Melanoma; Quelóide


Sociedade Brasileira de Dermatologia Av. Rio Branco, 39 18. and., 20090-003 Rio de Janeiro RJ, Tel./Fax: +55 21 2253-6747 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@sbd.org.br