Tempo para agendamento de consultas dermatológicas no Brasil

Hélio Amante Miot Luciane Donida Bartoli Miot Sobre os autores

FUNDAMENTOS:

Não é clara a demanda populacional dermatológica, assim como a proporção de profissionais adequada para a cobertura de saúde na especialidade. O conhecimento da realidade de fluxo de atendimentos nos consultórios dermatológicos do País permite a formação de políticas de expansão e distribuição de profissionais, além de subsidiar a decisão de ampliação das vagas de residência médica.

OBJETIVOS:

Avaliar o tempo para agendamento de consulta dermatológica privada no Brasil e características ligadas à consulta.

MÉTODOS:

Inquérito populacional com amostra probabilística de 14% dos consultórios dermatológicos brasileiros, simulando o agendamento de consulta clínica de urgência, cosmiátrica e aplicação de toxina botulínica. Avaliaram-se também aspectos ligados ao custo e ao profissional. Dados foram ajustados para cada região do País.

RESULTADOS:

Foram avaliados 873 dermatologistas brasileiros. Sócios titulares da SBD foram 85% e mulheres, 66%. O tempo mediano para agendamento de consulta variou de 6 (particulares) a 7 (convênios) dias úteis consecutivos, esse valores variaram entre as regiões do País. A análise multivariada demonstrou que atendimentos e procedimentos particulares foram agendados mais rapidamente que os de convênios, independentemente, se clínico ou cosmiátrico.

CONCLUSÃO:

Características dos dermatologistas variaram entre as regiões do País. Consultas e procedimentos particulares são agendados mais brevemente que consultas de convênios.

Agendamento de consultas; Dermatologia; Inquéritos demográficos; Pesquisas sobre serviços de saúde; Referência e Consulta; Serviços de atendimento


Sociedade Brasileira de Dermatologia Av. Rio Branco, 39 18. and., 20090-003 Rio de Janeiro RJ, Tel./Fax: +55 21 2253-6747 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@sbd.org.br