Correlação entre os diagnósticos dermatoscópico e histopatológico de nevos atípicos no ambulatório de dermatologia da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, SP, Brasil

João Roberto Antonio Rosa Maria Cordeiro Soubhia Solange Corrêa Garcia Pires D'Avila Adriana Cristina Caldas Lívia Arroyo Trídico Fernanda Tomé Alves Sobre os autores

FUNDAMENTOS:

A incidência do melanoma cutâneo tem aumentado mundialmente e, por ser uma neoplasia agressiva de difícil tratamento em estágios avançados, o diagnóstico precoce é fundamental para cura do paciente. Os nevos melanocíticos são lesões pigmentadas benignas da pele, enquanto os nevos atípicos, por possuírem padrão histológico diferente dos nevos comuns, estão associados ao risco de desenvolvimento de melanoma cutâneo. Dessa forma, o diagnóstico clínico das lesões pigmentadas é de grande importância para diferenciar lesões benignas, atípicas e malignas. A dermatoscopia surgiu como um exame auxiliar in vivo, com papel fundamental no diagnóstico de lesões pigmentadas. Como permite a visualização das estruturas localizadas abaixo do estrato córneo, traz uma nova dimensão morfológica dessas lesões para o dermatologista, permitindo maior precisão diagnóstica, porém, o diagnóstico padrão ouro é a histopatologia.

OBJETIVOS:

Estabelecer a sensibilidade e especificidade da dermatoscopia no Serviço de Dermatologia do Ambulatório do Hospital de Base da cidade de São José do Rio Preto, SP, no diagnóstico de lesões pigmentadas com suspeita de malignidade (nevos atípicos), comparando o diagnóstico dermatoscópico ao histopatológico.

MÉTODOS:

Análise de nevos melanocíticos por dermatoscopia e conseqüente biópsia em caso de suspeita de atipia, ou caso o paciente desejar, para realizar posterior diagnóstico histopatológico.

RESULTADOS:

Sensibilidade: 93%. Especificidade: 42%.

CONCLUSÕES:

A dermatoscopia é um método altamente sensível para o diagnóstico de nevos melanocíticos atípicos. Apesar da baixa especificidade, apresentando grande quantidade de diagnósticos falsos positivos, o método é eficaz no objetivo de rastrear lesões com características suspeitas de malignidade.

Dermoscopia; Diagnóstico; Nevo pigmentado


Sociedade Brasileira de Dermatologia Av. Rio Branco, 39 18. and., 20090-003 Rio de Janeiro RJ, Tel./Fax: +55 21 2253-6747 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@sbd.org.br