Estudo da expressão imunohistoquímica das proteínas HIF-1α, VEGF-A, VEGFR2 e MMP9 em leishmaniose tegumentar americana

FUNDAMENTOS: A leishmaniose é uma das mais importantes doenças infecciosas em todo o mundo. Em leishmaniose, tem sido sugerido que muitas características da lesão está associado a eventos de hipóxia, podendo este ter um papel fundamental na evolução da doença. OBJETIVO: O presente estudo pode fornecer dados acerca do fenômeno hipóxia e da angiogênese em leishmaniose tegumentar americana. Buscou-se verificar se a expressão da proteína HIF-1 α associa-se à expressão das proteínas VEGF-A, VEGFR2 e MMP9 em lesões de Leishmania sp. MÉTODOS: Neste estudo retrospectivo, foram utilizados 54 blocos de parafina de lesões de leishmaniose tegumentar americana de pacientes do norte de Minas Gerais, Brasil, com diagnóstico confirmado de leishmaniose tegumentar americana. A técnica de imunohistoquimica foi utilizada para avaliação da expressão das proteínas. A expressão da HIF-1α foi categorizada em dois grupos de acordo com a mediana: HIF-1 α abaixo e HIF-1 α acima da mediana. RESULTADOS: Observamos aumento das expressões das proteínas VEGFR2 e MMP9 no grupo HIF-1 α acima da mediana. A análise de Spearman demonstrou correlação entre as proteínas VEGF-A e MMP9, VEGFR2 e MMP9. CONCLUSÃO: Os dados aqui apresentados indicam uma alta expressão da proteína HIF-1 α em LTA. O grupo HIF-1α acima da mediana apresentou maior expressão das proteínas VEGFR2 e MMP9. Foi demonstrada correlação entre as proteínas VEGF-A e MMP9, VEGFR2 e MMP9. Outros estudos in vitro e in vivo devem ser realizados a fim de esclarecer o mecanismo de ativação e resposta das proteínas HIF-1 α, VEGFR2 e MMP-9 em leishmaniose tegumentar americana.

Indutores da angiogênese; Hipóxia celular; Leishmaniose


Sociedade Brasileira de Dermatologia Av. Rio Branco, 39 18. and., 20090-003 Rio de Janeiro RJ, Tel./Fax: +55 21 2253-6747 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revista@sbd.org.br