Correlação entre trabalho de turno e circunferência abdominal, índice de massa corporal, cronotipo e sintomas depressivos

OBJETIVO: Correlacionar o trabalho de turno com índice de massa corporal (IMC), circunferência abdominal, cronotipo e sintomas depressivos. SUJEITOS E MÉTODOS: Amostra de 14 trabalhadores de turno e 13 diurnos, com idade entre 25 e 60 anos. Transtornos psiquiátricos menores foram aferidos pelo Self Report Questionnaire (SRQ-20), sintomas depressivos pelo inventário de Depressão de Beck (BDI) e o cronotipo pelo Morningness-Eveningness Questionnaire (MEQ). As medidas antropométricas foram mensuradas. RESULTADOS: Trabalhadores de turno apresentaram maior IMC (P = 0,03) e circunferência abdominal (P = 0,004) quando comparados aos diurnos. O tempo de trabalho de turno foi correlacionado à circunferência abdominal (r = 0,43; P = 0,03). Não houve correlação entre trabalho e sintomas depressivos e cronotipo. CONCLUSÃO: Os resultados podem sugerir que o trabalho de turno desempenhe um papel no desenvolvimento e/ou nas precoces manifestações clínicas de distúrbios metabólicos, tornando-se um fator de risco para a síndrome metabólica.

Trabalho de turno; ciclo sono-vigília; circunferência abdominal; sintomas depressivos; cronotipo


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br