Avaliação da qualidade de vida de pacientes com obesidade grave submetidos à cirurgia bariátrica em um sistema público de saúde

OBJETIVOS: Avaliar a qualidade de vida de pacientes obesos do sistema público de saúde brasileiro antes e após cirurgia bariátrica e a adequação do questionário Moorehead-Ardelt II (M-A-QoLQII) em relação ao SF-36. SUJEITOS E MÉTODOS: Quarenta e um pacientes obesos graves em lista de espera e 84 submetidos à cirurgia bariátrica foram incluídos. Correlações foram testadas e confiabilidade determinada pelo coeficiente de Cronbach. RESULTADOS: O IMC diferiu entre os grupos pré- e pós-cirurgia (52,3 ± 8,3 kg/m² vs. 32,5 ± 6,4 kg/m², p < 0,001). O último apresentou melhores escores nos domínios do SF-36 que o pré-cirurgia. As categorias do SF-36 e M-A-QoLQII se correlacionaram (r = 0,53; 0,49; 0,47 para vitalidade, saúde mental e saúde geral, p 0,001). Na regressão logística, idade, IMC prévio e excesso de peso perdido associaram-se independentemente à capacidade funcional. CONCLUSÕES: Resultados da cirurgia bariátrica em centro de saúde público brasileiro foram promissores. O M-A-QoLQII representa ferramenta útil para avaliar seus resultados, inclusive a QV.

Obesidade grave; qualidade de vida; avaliação; cirurgia bariátrica; sistema público de saúde


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br