Alta prevalência de deficiência de vitamina D entre casos de diabetes de início na juventude recém-diagnosticada no norte da Índia

OBJETIVOS: A deficiência de vitamina D é comum em todas as idades, e baixas concentrações de vitamina D estão associadas à alta incidência de diabetes tipo 1. Entretanto, resultados similares não são consistentes para o diabetes tipo 2. O objetivo do presente estudo foi estimar a condição dos pacientes com relação à vitamina D em casos de diabetes de início na juventude recém-diagnosticada no norte da Índia. SUJEITOS E MÉTODOS: Este foi um estudo prospectivo controlado em um hospital de cuidados terciários no norte da Índia. Setenta e dois pacientes com diabetes de início na juventude recém-diagnosticada (idade < 25 anos) e 41 controles saudáveis, sem diabetes, pareados por idade e sexo, foram estudados. Além das informações básicas e controle do diabetes, parâmetros metabólicos e a 25(OH)D sérica foram avaliados em ambos os grupos. RESULTADOS: A deficiência de vitamina D foi observada em 91,1% dos pacientes com diabetes e em 58,5% dos controles saudáveis. A média ± DP de 25(OH)D foi significativamente baixa, 7,88 ± 1,20 ng/mL nos pacientes com diabetes contra 16,64 ± 7,83 ng/mL nos controles. Sessenta por cento dos pacientes com diabetes apresentaram deficiência grave de vitamina D, contra 8,3% dos controles. As concentrações de vitamina D se correlacionaram com os parâmetros clínicos, como sexo, índice de massa corporal, ou com parâmetros bioquímicos, como cálcio e fósforo séricos, fosfatase alcalina, glicemia de jejum e HbA1C. CONCLUSÃO: A deficiência de vitamina D é comum em pacientes com diabetes de início na juventude.

Deficiência de vitamina D; diabetes de início na juventude; diabetes tipo 2; 25(OH)D


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br