Diabetes mellitus e depressão: uma revisão sistemática

Rodrigo O. Moreira Marcelo Papelbaum José C. Appolinario Amélio G. Matos Walmir F. Coutinho Ricardo M.R. Meirelles Vivian C.M. Ellinger Leão Zagury

A presença de depressão no paciente com diabetes mellitus (DM) parece relacionar-se a alterações no curso clínico da doença. O objetivo deste trabalho é realizar uma revisão sistemática sobre a associação entre o DM e depressão. Foi realizada uma pesquisa bibliográfica utilizando as bases de dados MEDLINE e LILACS para identificar artigos relevantes, publicados entre 1990 e 2001, que avaliassem esta associação. Foram analisadas informações referentes à prevalência, ao impacto e ao tratamento da depressão no DM. A prevalência de depressão no DM variou de 0 a 60,5%. Sintomas depressivos relacionaram-se a um pior controle glicêmico, a um aumento e a uma maior gravidade das complicações clínicas, a uma piora da qualidade de vida e ao comprometimento de aspectos sociais, econômicos e educacionais ligados ao DM. O tratamento da depressão está relacionado à melhora dos níveis glicêmicos, podendo contribuir para um melhor controle de diversos aspectos relacionados ao DM.

Diabetes mellitus; Hemoglobina glicosilada; Depressão; Sintomas depressivos


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br