Cirurgia bariátrica: uma comunicação da IDF sobre o diabetes tipo 2 em obesos

A Força-Tarefa para Epidemiologia e Prevenção da International Diabetes Federation reuniu um grupo de trabalho com diabetologistas, endocrinologistas, cirurgiões e especialistas em saúde pública para revisar o papel correto da cirurgia e outras intervenções gastrointestinais no tratamento e prevenção do diabetes tipo 2 em obesos. Os objetivos específicos foram: desenvolver recomendações práticas para a seleção dos pacientes; identificar barreiras ao acesso à cirurgia e sugerir intervenções para mudanças das políticas de saúde que garantam equidade de acesso à cirurgia, quando indicada, e identificar prioridades para a pesquisa. A cirurgia bariátrica pode gerar uma melhora significativa no controle glicêmico em pacientes com obesidade grave e diabetes tipo 2. Ela é um tratamento efetivo, seguro e de bom custo-benefício para pacientes obesos com diabetes tipo 2. A cirurgia pode ser considerada um tratamento apropriado para pessoas com diabetes tipo 2 e obesidade que não consigam atingir as metas recomendadas de tratamento com terapias medicamentosas, especialmente na presença de outras comorbidades maiores. Os procedimentos devem ser executados por meio de diretrizes aceitas e requerem uma avaliação multidisciplinar, um processo amplo de educação do paciente e cuidados contínuos, além de procedimentos cirúrgicos seguros e padronizados. As diretrizes nacionais para a cirurgia bariátrica devem ser desenvolvidas para pacientes com diabetes tipo 2 e IMC de 35 kg/m² ou mais.


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br