O receptor sensor de cálcio e doenças associadas

Lília D'Souza-Li Sobre o autor

O receptor sensor de cálcio (CASR) ajusta o set point do cálcio extracelular através da regulação da secreção de PTH e da excreção renal de cálcio. O receptor é expresso em diversos tecidos e também está envolvido em outras funções celulares como proliferação, diferenciação e secreção de outros hormônios. Concentrações altas de cálcio extracelular ativam o receptor resultando em modulação de inúmeras vias de sinais intracelulares dependendo do tecido-alvo. Mutações no gene do CASR podem resultar em ganho ou perda de função do receptor. Mutações com ganho de função são associadas à Hipocalcemia autossômica dominante e à Síndrome de Bartter tipo V, enquanto que mutações com perda de função são associadas à Hipercalcemia hipocalciúrica familiar e ao Hiperparatireoidismo neonatal grave. Mais de cem mutações foram descritas neste gene. Além do cálcio, o receptor também interage com inúmeros íons e poliaminas. CASR é um alvo terapêutico potencial para tratamento de doenças incluindo hiperparatireoidismo e osteoporose, pois a sua interação com compostos farmacológicos resulta em modulação da secreção de PTH.

Hipercalcemia hipocalciúrica familiar; Hipocalcemia autossômica dominante; Mutações; CASR; Síndrome de Bartter tipo V; Hiperparatireoidismo neonatal grave


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br