Marcadores para o diagnóstico e tratamento de 924 gestações com diabetes melito gestacional

Markers of diagnosis and treament in 924 pregnancies with gestational diabetes mellitus

OBJETIVOS: Avaliar o perfil epidemiológico e a evolução de mulheres com diabetes melito gestacional (DMG), determinando fatores de risco para maior vigilância. SUJEITOS E MÉTODOS: Foram estudadas 924 gestações de 916 pacientes, de 6 de novembro de 2001 a 21 de setembro de 2009. RESULTADOS: Foram encontrados fatores de risco para DMG em 95,1% dos casos. A prevalência de diabetes materno, paterno e em outros familiares foi de 24,3%, 9,4% e 24,7%, respectivamente. Os fatores preditivos para uso de insulina foram: glicemia de jejum (GJ) no rastreamento ≥ 85, GJ no Teste Oral de Tolerância à Glicose (TOTG) ≥ 95, glicemia 2h após 75 g de glicose ≥ 200 mg/dL, DMG prévio, obesidade, HbA1c > 6% e história familiar de DM em parente de primeiro grau associada à obesidade ou DMG prévio, esta última a associação mais relevante (p < 0,05). CONCLUSÕES: Os fatores de risco analisados se mostraram altamente sensíveis para a detecção de DMG, e a disposição da história familiar reforça sua relação com o DM2. Recomenda-se maior vigilância a gestantes com fatores preditivos para necessidade de insulina.

Diabetes gestacional; fatores de risco; controle metabólico; tratamento; insulina; complicações


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br