Dificuldades e armadilhas no diagnóstico da síndrome dos ovários policísticos

Difficulties and pitfalls in the diagnosis of polycystic ovary syndrome

José Antonio Miguel Marcondes Cristiano Roberto Grimaldi Barcellos Michelle Patrocínio Rocha Sobre os autores

A síndrome dos ovários policísticos é uma das endocrinopatias mais comuns, afetando aproximadamente 7% das mulheres na idade reprodutiva. Embora tenha sido descrita em 1935, somente em 1990 foi elaborado o primeiro consenso com relação ao seu diagnóstico. Hoje, a síndrome é considerada também um fator de risco cardiovascular, com uma alta prevalência de distúrbios metabólicos. Como reflexo dessa nova visão da síndrome, vários documentos, entre Consensos, Posicionamentos e Orientações, têm sido publicados, abordando diversos aspectos da síndrome. O objetivo desta revisão é uma análise crítica desses documentos, obtidos mediante um levantamento na base PubMed, por meio dos unitermos polycystic ovary syndrome, hyperandrogenism e hirsutism, separadamente, tendo como limitador o termo Type of Article (Practice Guideline, Consensus Development Conference, Guideline), sem limitação de data, língua e idade. Foram selecionados apenas os documentos elaborados sob patrocínio de Entidades Médicas e com mais de um autor.

Síndromes hiperandrogênicas; hirsutismo; síndrome dos ovários policísticos


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br