Efeitos do tratamento do hipotiroidismo subclínico sobre sintomas psiquiátricos, queixas musculares e qualidade de vida

Vaneska Spinelli Reuters Cloyra de Paiva Almeida Patrícia de Fátima dos Santos Teixeira Patrícia dos Santos Vigário Márcia Martins Ferreira Carmen Lucia Natividade de Castro Marco Antônio Brasil Antônio José Leal da Costa Alexandru Buescu Mário Vaisman Sobre os autores

OBJETIVOS: Avaliar o impacto do tratamento do hipotireoidismo subclínico (sHT) na qualidade de vida relacionada à saúde (QoL), aos sintomas psiquiátricos, ao escore clínico e à função muscular. MATERIAIS E MÉTODOS: Em um ensaio randomizado duplo-cego, pacientes foram randomizados para tratamento (n = 35) ou uso de placebo (n = 36). Sintomas clínicos e psiquiátricos foram acessados por meio das escalas de Zulewski, Hamilton e Beck. A QoL foi avaliada pelo questionário SF-36. Medidas da força de quadríceps (QS) e inspiratória (IS) foram obtidas por um dinamômetro de cadeira e um manovacuômetro. RESULTADOS: O tratamento melhorou a IS (+11,5 ± 17,2; p = 0,041), assim como os domínios "Dor" e "Aspectos Físicos" da QoL (+19,7 ± 15,2, 0,039 e +22,1 ± 47,5, p = 0,054, respectivamente). Sintomas clínicos e psiquiátricos demonstraram respostas similares a ambas as formas de intervenção. CONCLUSÕES: Tratamento do sHT melhorou IS e aspectos físicos da QoL, apesar de não ter impacto em outros parâmetros musculares. Escore clínico, sintomas psiquiátricos e domínios do SF-36 que focam em dimensões mentais podem ser mais suscetíveis ao "efeito placebo" em pacientes com sHT.

Ansiedade; depressão; qualidade de vida; levotiroxin


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br