Efeitos do tratamento do hipotiroidismo subclínico sobre sintomas psiquiátricos, queixas musculares e qualidade de vida

OBJETIVOS: Avaliar o impacto do tratamento do hipotireoidismo subclínico (sHT) na qualidade de vida relacionada à saúde (QoL), aos sintomas psiquiátricos, ao escore clínico e à função muscular. MATERIAIS E MÉTODOS: Em um ensaio randomizado duplo-cego, pacientes foram randomizados para tratamento (n = 35) ou uso de placebo (n = 36). Sintomas clínicos e psiquiátricos foram acessados por meio das escalas de Zulewski, Hamilton e Beck. A QoL foi avaliada pelo questionário SF-36. Medidas da força de quadríceps (QS) e inspiratória (IS) foram obtidas por um dinamômetro de cadeira e um manovacuômetro. RESULTADOS: O tratamento melhorou a IS (+11,5 ± 17,2; p = 0,041), assim como os domínios "Dor" e "Aspectos Físicos" da QoL (+19,7 ± 15,2, 0,039 e +22,1 ± 47,5, p = 0,054, respectivamente). Sintomas clínicos e psiquiátricos demonstraram respostas similares a ambas as formas de intervenção. CONCLUSÕES: Tratamento do sHT melhorou IS e aspectos físicos da QoL, apesar de não ter impacto em outros parâmetros musculares. Escore clínico, sintomas psiquiátricos e domínios do SF-36 que focam em dimensões mentais podem ser mais suscetíveis ao "efeito placebo" em pacientes com sHT.

Ansiedade; depressão; qualidade de vida; levotiroxin


Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br