Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, Volume: 55, Número: 7, Publicado: 2011
  • Levotiroxina e o problema da permutabilidade de drogas de estreito intervalo terapêutico Revisões

    Ward, Laura Sterian

    Resumo em Português:

    Tem se tornado prática comum em nosso país a troca de medicamentos prescritos por outros similares, por produtos genéricos e até mesmo por produtos manipulados, muitas vezes ignorando-se preceitos básicos de bioequivalência, permutabilidade, estabilidade e características específicas do composto farmacêutico. No caso de drogas de índice terapêutico estreito, como a levotiroxina, esses problemas se agravam colocando em sério risco a eficácia do tratamento e a saúde do paciente. Revemos a legislação pertinente ressaltando as características da levotiroxina e os efeitos adversos que limitam a permutabilidade do composto.

    Resumo em Inglês:

    The exchange of a prescribed drug by other similar, by generic products and even by custom products has become common practice in our country, often ignoring basic tenets of bioequivalence, interchangeability, stability and characteristics of the pharmaceutical compounds. In the case of drugs of narrow therapeutic index, such as levothyroxine, these problems are intensified, putting the effectiveness of treatment and patient health at serious risk. We review the pertinent legislation, emphasizing the characteristics of levothyroxine and adverse effects that limit the interchangeability of the compound.
  • Diabetes gestacional: um algoritmo de tratamento multidisciplinar Revisões

    Weinert, Letícia Schwerz; Silveiro, Sandra Pinho; Oppermann, Maria Lúcia; Salazar, Cristiano Caetano; Simionato, Bárbara Marina; Siebeneichler, Aline; Reichelt, Angela Jacob

    Resumo em Português:

    O tratamento do diabetes gestacional é importante para evitar a morbimortalidade materno-fetal. O objetivo deste artigo é descrever o tratamento atualmente disponível para o manejo otimizado da hiperglicemia na gestação e sugerir um algoritmo de tratamento multidisciplinar. A terapia nutricional é a primeira opção de tratamento para as gestantes, e a prática de exercício físico leve a moderado deve ser estimulada na ausência de contraindicações obstétricas. O tratamento medicamentoso está recomendado quando os alvos glicêmicos não são atingidos ou na presença de crescimento fetal excessivo à ultrassonografia. O tratamento tradicional do diabetes gestacional é a insulinoterapia, embora mais recentemente a metformina venha sendo considerada uma opção segura e eficaz. A monitorização do tratamento é realizada com aferição da glicemia capilar e com avaliação da circunferência abdominal fetal por meio de ultrassonografia obstétrica a partir da 28ª semana de gestação.

    Resumo em Inglês:

    Effective treatment of gestational diabetes is important as an attempt to avoid unfavorable maternal and fetal outcomes. The objective of this paper is to describe the available therapies to optimize gestational diabetes treatment and to suggest a multidisciplinary approach algorithm. Nutrition therapy is the first option for the majority of these pregnancies; light to moderate physical activity is recommended in the absence of obstetrical contraindications. Medical treatment is recommended if glycemic control is not achieved or if excessive fetal growth is detected by ultrasound. Insulin is the standard treatment although oral antidiabetic drugs have recently been considered an effective and safe option. The monitoring of gestational diabetes treatment includes capillary glucose measurements and evaluation of fetal abdominal circumference by ultrasound performed around the 28th gestational week.
  • ADIPOQ e adiponectina: base comum da hiperglicemia e doença arterial coronariana?

    Oliveira, Carolina S. V.; Giuffrida, Fernando M. A.; Crispim, Felipe; Saddi-Rosa, Pedro; Reis, André Fernandes

    Resumo em Português:

    Os níveis plasmáticos de adiponectina e o gene codante desta proteína, ADIPOQ, parecem explicar parte da interação de doenças como obesidade, resistência à insulina, diabetes melito tipo 2 (DM2) e doença arterial coronariana (DAC). Apresentamos as evidências do papel tanto dos níveis de adiponectina quanto das variantes no ADIPOQ na modulação da DAC, sobretudo na presença de hiperglicemia. Estudos recentes sugerem que níveis de adiponectina total e de alto peso molecular (HMW) são marcadores de bom prognóstico DAC, sobretudo em pacientes de baixo risco cardiovascular, enquanto nos pacientes de alto risco ou com doença já estabelecida podem se associar com pior prognóstico. Apresentamos também as evidências em relação ao possível controle genético dos níveis circulantes de adiponectina, tanto total quanto da isoforma de alto peso molecular, sobretudo em relação ao ADIPOQ. A análise global dos dados sugere que tanto os níveis circulantes de adiponectina quanto polimorfismos no gene ADIPOQ estão implicados na evolução de DAC em pacientes com hiperglicemia e que essas associações podem existir de forma independente.

    Resumo em Inglês:

    Plasma adiponectin and the coding gene for adiponectin, ADIPOQ, are thought to explain part of the interaction between obesity, insulin resistance, type 2 diabetes (T2DM) and coronary artery disease (CAD). Here, we illustrate the role that adiponectin and ADIPOQ variants might play in the modulation of CAD, especially in the occurrence of hyperglycemia. Recent evidence suggests that total and high molecular weight (HMW) adiponectin levels are apparent markers of better cardiovascular prognosis in patients with low risk of CAD. However, in subjects with established or high risk of CAD, these levels are associated with poorer prognosis. We also provide recent evidences relating to the genetic control of total and HMW adiponectin levels, especially evidence regarding ADIPOQ. Accumulated data suggest that both adiponectin levels and polymorphisms in the ADIPOQ gene are linked to the risk of CAD in patients with hyperglycemia, and that these associations seem to be independent from each other, even if adiponectin levels are partly dependent on ADIPOQ.
  • Avaliação do cortisol sérico e salivar no diagnóstico da insuficiência adrenal e como parâmetro preditor da evolução de pacientes com sepse grave

    Mello, Rômulo Carvalho Vaz de; Sad, Eduardo F.; Andrade, Bertha Coelho; Neves, Suzane Pretti Figueiredo; Santos, Silvana Maria Elói; Sarquis, Marta Maria S.; Marik, Paul E.; Dias, Eduardo Pimentel

    Resumo em Português:

    OBJETIVOS: Comparar cortisol salivar com sérico total em pacientes com sepse grave, em pós-operatório e controles normais. MATERIAIS E MÉTODOS: Cortisol sérico total foi determinado por imunoensaio quimioluminescente e cortisol salivar por imunoensaio enzimático. RESULTADOS: Em pacientes com sepse grave, a mediana do cortisol salivar foi 14,0 e 2,6 vezes maior que dos pacientes em pós-operatório e saudáveis. Nos pacientes em pós-operatório, cortisol salivar foi 5,4 vezes maior que o controle. Cortisol sérico total também foi maior em pacientes com sepse grave que nos saudáveis e pós-operatórios, porém, esse incremento foi bem menor (2,33 e 1,64, respectivamente). Pacientes com cortisol salivar superior a 7,2 µg/dL tiveram mortalidade de 80%, com significância estatística, quando comparado com os pacientes com níveis mais baixos (Z = 2,38 e p < 0,05). CONCLUSÕES: Cortisol salivar em pacientes críticos parece ser um melhor marcador da atividade glicocorticoide que o cortisol sérico total.

    Resumo em Inglês:

    OBJECTIVES: To compare salivary with serum total cortisol in patients with severe sepsis, postoperative patients and healthy controls. MATERIALS AND METHODS: Serum total cortisol was determined by chemiluminescence immunoassay; salivary cortisol was determined by enzyme immunoassay. RESULTS: In patients with severe sepsis, median concentration of salivary cortisol was 14.0 and 2.6 higher than that of postoperative patients and healthy subjects. In postoperative patients, salivary cortisol was 5.4 times higher than in control patients. Serum total cortisol was also higher in patients with severe sepsis than in controls and postoperative patients. This increment, however, was much lower (2.33 and 1.64, respectively). Patients with a salivary cortisol greater than 7.2 µg/dL had a mortality rate of 80%, a statistically significant result when compared with the group with lower cortisol levels (Z = 2.38 and p < 0.05). CONCLUSIONS: Salivary cortisol in critically ill patients may be a better laboratory indicator of cortisol levels than serum total cortisol.
  • Impacto do tratamento do hipotireoidismo subclínico na função cardíaca sistólica e diastólica

    Martins, Ricardo Mendes; Fonseca, Regina Helena Alves; Duarte, Marta Maria Turano; Reuters, Vaneska Spinelli; Ferreira, Márcia Martins; Almeida, Cloyra; Buescu, Alexandru; Teixeira, Patrícia de Fátima dos Santos; Vaisman, Mario

    Resumo em Português:

    OBJETIVO: Avaliar os efeitos da reposição de levotiroxina (L-T4) nos parâmetros ecocardiográficos em mulheres de meia-idade com hipotireoidismo subclínico (HS). SUJEITOS E MÉTODOS: Realizado estudo duplo-cego, controlado com placebo com avaliação dos parâmetros ecocardiográficos no início e um ano após o restabelecimento do eutireoidismo. Trinta e três mulheres foram incluídas em dois grupos (uso de L-T4 ou placebo). RESULTADOS: Os dois grupos tinham características basais similares. Houve uma significativa piora do índice TEI do ventrículo esquerdo no grupo que usou placebo por um ano. Já no grupo em reposição com L-T4 observou-se uma leve melhora desse índice (+0,086 ± 0,092 vs. -0,014 ± 0,012; p = 0,047). Ocorreu também uma leve redução no débito cardíaco e no índice cardíaco com placebo, os quais não diferiram do efeito da reposição de L-T4. CONCLUSÃO: Os resultados sugerem um impacto positivo com a reposição de L-T4, na função cardíaca de mulheres de meia-idade, com HS.

    Resumo em Inglês:

    OBJECTIVE: To evaluate the effects of levothyroxine (L-T4) replacement in echocardiographic parameters of middle-aged women with subclinical hypothyroidism (SH). SUBJECTS AND METHODS: This was a randomized, double-blind, placebo-controlled study. Echocardiographic evaluation was carried out at baseline and one year after restoration of euthyroidism. Thirty-three women with SH were assigned to one of two groups (L-T4 or placebo). RESULTS: The two groups had similar basal characteristics. There was a significant deterioration of left ventricular Tei index after one year of placebo use, which differed from the effect of L-T4 replacement (+0.086 ± 0.092 vs. -0.014 ± 0.012; p = 0.047). There was also a slight reduction in cardiac output and cardiac index with placebo use, which was not different from L-T4 effect. CONCLUSION: Results suggest a positive impact of L-T4 replacement in cardiac function of middle-aged women with SH.
  • Fatores implicados com a hipertensão em pacientes com acromegalia ativa e inativa

    Fedrizzi, Daniela; Rodrigues, Ticiana Costa; Costenaro, Fabíola; Scalco, Rosana; Czepielewski, Mauro Antônio

    Resumo em Português:

    INTRODUÇÃO: Existem várias complicações no sistema cardiovascular causadas pela acromegalia, especialmente a hipertensão. OBJETIVOS: Avaliar as características da hipertensão em pacientes com acromegalia curada/controlada e com doença ativa. PACIENTES E MÉTODOS: Estudo transversal com 44 pacientes com acromegalia seguidos em nosso serviço. Eles foram submetidos a avaliação clínica, exames laboratoriais e ecocardiograma. Pacientes com doença curada/controlada foram avaliados como um grupo único e os indivíduos com doença ativa como outro grupo. RESULTADOS: Quarenta e sete por cento dos pacientes apresentaram acromegalia ativa. Esses indivíduos foram mais jovens e apresentaram níveis mais baixos de pressão arterial que os indivíduos com doença controlada/curada. A hipertensão foi detectada em 50% da amostra. Indivíduos com doença ativa mostraram uma correlação positiva entre os níveis de IGF-1 e os níveis de pressão arterial sistólica e de pressão arterial diastólica (r = 0,48, p = 0,03; e r = 0,42, p = 0,07, respectivamente) e também apresentaram uma correlação positiva entre IGF-1 e excreção urinária de albumina (EUA). Em pacientes com doença ativa, o IGF-1 foi um preditor da pressão arterial sistólica, embora não tenha sido independente da taxa de EUA. Para indivíduos com doença curada/controlada, a circunferência da cintura e os triglicérides foram os preditores associados aos níveis de pressão arterial sistólica e diastólica. CONCLUSÕES: Nossos resultados sugerem que os níveis pressóricos em pacientes com acromegalia ativa dependem do excesso de GH. No entanto, uma vez que a doença torna-se controlada e os níveis de IGF-1 reduzem, os níveis de pressão arterial dependerão de outros fatores de risco cardiovasculares.

    Resumo em Inglês:

    INTRODUCTION: There are several complications of the cardiovascular system caused by acromegaly, especially hypertension. OBJECTIVES: To evaluate hypertension characteristics in patients with cured/controlled acromegaly and with the active disease. PATIENTS AND METHODS: Cross-sectional study of the follow-up of forty-four patients with acromegaly submitted to clinical evaluation, laboratory tests and cardiac ultrasound. Patients with cured and controlled disease were evaluated as one group, and individuals with active disease as second one. RESULTS: Forty-seven percent of the patients had active acromegaly, and these patients were younger and had lower blood pressure levels than subjects with controlled/cured disease. Hypertension was detected in 50% of patients. Subjects with active disease showed a positive correlation between IGF-1 and systolic and diastolic blood pressure levels (r = 0.48, p = 0.03; and r = 0.42, p = 0.07, respectively), and a positive correlation between IGF-1 and urinary albumin excretion (UAE) rates. In patients with active disease, IGF-1 was a predictor of systolic blood pressure, although it was not independent of UAE rate. For individuals with cured/controlled disease, waist circumference and triglycerides were the predictors associated with systolic and diastolic blood pressure. CONCLUSIONS: Our findings suggest that blood pressure levels in patients with active acromegaly are very similar, and depend on excess GH. However, once the disease becomes controlled and IGF-1 levels decrease, their blood pressure levels will depend on the other cardiovascular risk factors.
  • Hipotireoidismo subclínico e risco de aterosclerose carotídea

    Valentina, Velkoska Nakova; Marijan, Bosevski; Chedo, Dimitrovski; Branka, Krstevska

    Resumo em Português:

    OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi avaliar se o hipotireoidismo subclínico (HSC) está associado a aterosclerose de carótida, dislipidemia e hipertensão arterial. SUJEITOS E MÉTODOS: O estudo incluiu 69 pacientes consecutivos recém-diagnosticados com HSC e 30 controles pareados. Índice de massa corpórea, TSH, T4L, anticorpos antiperoxidase (TPO), perfil lipídico, pressão arterial, espessamento carotídeo íntima-média máximo (ECIM) e médio foi determinado em todos os indivíduos. RESULTADOS: Os valores médios de ECIM, triglicérides e razão colesterol total/C-HDL foram significantemente diferentes entre pacientes e controles. Regressão linear múltipla demonstrou que TSH, pressão arterial diastólica e triglicérides foram fatores independentes preditores de ECIM médio, T4L para ECIM máximo e TSH, T4L, idade e colesterol total/HDL-C para presença de placa carotídea. CONCLUSÃO: Nossos resultados indicam que HSC é associado com aumento do ECIM e presença de placas carotídeas, independentemente dos fatores de risco clássicos para aterosclerose.

    Resumo em Inglês:

    OBJECTIVE: The aim of this study was to assess whether subclinical hypothyroidism (SCH) is associated with carotid atherosclerosis, as well as dyslipidemia, and arterial hypertension. SUBJECTS AND METHODS: The study included 69 consecutive patients with newly diagnosed SCH, and 30 matched healthy controls. Body mass index (BMI), TSH, fT4, antibodies to thyroid peroxidase (TPOabs), lipids, blood pressure, mean and maximum carotid intima-media thickness (CIMT) were determined in all participants. RESULTS: Mean values of CIMT, triglycerides, and total cholesterol/HDL-C ratio were significantly different in SCH patients versus matched controls. Linear multiple regression analysis demonstrated that TSH, diastolic blood pressure and triglycerides were independent predictors of mean CIMT, fT4 for maximum CIMT; and that TSH, fT4, age, and total cholesterol/HDL-C ratio were independent predictors of the presence of carotid plaques. CONCLUSION: Our data revealed that SCH is associated with increase in CIMT and presence of carotid plaques, independent of classical risk factors for atherosclerosis.
  • Pan-hipopituitarismo causado pela granulomatose de Wegener

    Santoro, Silvina G.; Guida, Alberto H.; Furioso, Alejandra E.; Glikman, Patricia; Rogozinski, Amelia S.

    Resumo em Português:

    A granulomatose de Wegener (GW) é uma vasculite necrotizante multissistêmica que afeta classicamente o trato respiratório superior, pulmões e rins. O envolvimento da hipófise foi descrita em 24 pacientes na literatura, até hoje. O objetivo deste artigo é relatar um caso de GW com envolvimento pituitário, e apresentar uma revisão da literatura sobre esta associação. Apresentamos uma paciente com GW que evoluiu para diabetes insipidus central (DIC), panhipopituitarismo e leve hiperprolactinemia. A RM mostrou um padrão infiltrativo. O envolvimento da hipófise foi relatado em cerca de 1% dos pacientes cm GW, na sua maioria mulheres. A desordem é representada por DIC e hipopituitarismo. A RM geralmente mostra o aumento da hipófise, aumento da espessura da haste, e perda da hiperintensidade da neurohipofise. Normalmente, é necessária terapia endócrina permanente. A GW é geralmente considerada nos casos de DIC e hipopituitarismo, essencialmente se há suspeita de vasculite e quando desordens selares mais comuns foram descartadas.

    Resumo em Inglês:

    Wegener's granulomatosis (WG) is a multi-system necrotizing granulomatous vasculitis which classically affects the upper respiratory tract, lungs and kidneys. Pituitary participation has been described in 24 patients in the literature to date. The aim of this article is to report a case of pituitary involvement in WG, and to present a literature review on this association. We present a female patient with WG who evolved with central diabetes insipidus (CDI), panhypopituitarism, and mild hyperprolactinemia. MRI showed an infiltrative pattern. Pituitary involvement has been reported in around 1% of patients with WG, mostly in women. It is represented by CDI and hypopituitarism. MRI generally shows pituitary enlargement, stalk thickening and loss of hyperintensity of the neurohypophysis. Permanent endocrine therapy is generally needed. WG should be considered in cases of CDI and hypopituitarism, essentially if a vasculitis is suspected and more common sellar disorders have been ruled out.
  • A importância da cintigrafia tiroidea com 99mTc-sestaMIBI num caso de tireotoxicose induzida pela amiodarona

    Souto, Selma B.; Fernandes, Helder; Matos, Maria João; Braga, Daniel Carvalho; Pereira, Jorge; Carvalho, Davide

    Resumo em Português:

    A tireotoxicose induzida por amiodarona (AIT) é uma condição incerta do ponto de vista de diagnóstico e tratamento. Um homem de 54 anos de idade foi encaminhado ao hospital devido à tireotoxicose. Ele apresentou um histórico de fibrilação atrial medicada com amiodarona (AM). Não havia histórico de doença da tiroide preexistente, a palpação da tiroide não revelou bócio e não havia sinais de oftalmopatia de Graves. Os autoanticorpos contra a tireoide e anticorpos para os receptores de hormônio estimulante da tireoide (TRABs) foram negativos. Os resultados do ultrassom da tiroide e do exame de Doppler foram normais. A cintigrafia da tiroide com 99mTc-sestaMIBI mostrou captação com rápida eliminação. O tratamento com AM foi descontinuado, e se iniciou a terapia combinada. Após um longo tratamento com glicocorticoides e tionaminas, o paciente se tornou eutiroide. É necessário distinguir entre os tipos de AIT para se determinar a continuação ou interrupção do tratamento com AM. Depois disso, o tratamento apropriado deve ser selecionado. A STS é muito importante no diagnóstico do tipo de AIT.

    Resumo em Inglês:

    Amiodarone (AM)-induced thyrotoxicosis (AIT) is a condition with uncertainties from the diagnostic and therapeutic standpoints. A 54-year old male was referred to the hospital due to thyrotoxicosis. He had history of atrial fibrillation medicated with AM. No history of pre-existing thyroid disease was present, thyroid palpation revealed no goiter, and there were no signs of Graves' ophthalmopathy. Thyroid autoantibodies and thyroid-stimulating hormone receptor antibodies (TRABs) were negative. Thyroid and Doppler ultrasounds were normal. 99mTc-sestaMIBI thyroid scan (STS) showed uptake with rapid washout. AM therapy was discontinued, and combined therapy was started. After a long course of glucocorticoid and thionamides, the patient became euthyroid. It is necessary to distinguish between the types of AIT to decide whether or not continue AM treatment; after that, the appropriate therapy should be selected. STS was very important in the diagnosis of the type of AIT.
  • Achado incidental de teratoma ovariano em uma avaliação pós-tratamento para carcinoma papilar de tiroide e impacto da tomografia computadorizada por emissão de fóton único

    Jammah, Anwar Ali; Driedger, Albert; Rachinsky, Irina

    Resumo em Português:

    Este é o caso de uma mulher de 41 anos de idade, com pós-tireoidectomia e dissecção da área do pescoço. Ela inicialmente apresentou bócio e um linfonodo cervical aumentado. Não tinha histórico familiar de câncer ou tratamento com radiação. Ela foi submetida a uma tiroidectomia total e se observou um carcinoma papilar de tiroide (T4N1M0). Os achados histopatológicos revelaram carcinoma papilar multifocal clássico com invasão linfovascular, extensão extratiroideana e linfonodos positivos. Ela foi tratada com 6.5 Gigabecquerel (GBq) de Iodo131. A tomografia de corpo inteiro mostrou captação na área do pescoço e um grande foco no abdômen inferior esquerdo. A tomografia computadorizada por emissão de fóton único SPECT/CT demonstrou uma massa arredondada na pelve esquerda. A análise patológica revelou um teratoma cístico com tecido tiroideano benigno (struma ovarii) e nenhuma malignidade. Dois meses depois, ela foi submetida a um segundo tratamento com 5.5 GBq de Iodo131. O acompanhamento dos níveis de tireoglobulina estimulada e não estimulada foi significativamente mais baixo e não houve captação anormal na tomografia seguinte.

    Resumo em Inglês:

    A 41-year old woman post thyroidectomy and neck dissection is presented in this case. She initially presented goiter and an enlarged cervical lymph node. She had no family history of cancer or radiation therapy. She had total thyroidectomy and found to have papillary thyroid cancer (T4N1M0). Histopathology report revealed multifocal classical papillary thyroid carcinoma with lympho-vascular invasion, extra-thyroidal extension, and positive lymph nodes. She was treated with 6.5 Gigabecquerel (GBq) of 131Iodine. Whole-body scan showed uptake in the neck and large focus in the left lower abdomen. Single-photon emission computed tomography SPECT/CT demonstrated a round shaped mass in the left pelvis. Pathology revealed cystic teratoma with benign thyroid tissue (struma ovarii), and no malignancy. Two months later, she had the second treatment with 5.5 GBq 131Iodine. Her follow-up stimulated and non-stimulated thyroglobulin levels were significantly lower, and there was no abnormal uptake in the follow-up scan.
  • Nadir do hormônio de crescimento após glicose e fator de crescimento insulina-símile do tipo 1 em pacientes acromegálicos ativos virgens de tratamento: são estes parâmetros sempre correlacionáveis?

    Ribeiro-Oliveira Jr., Antônio; Faje, Alex; Barkan, Ariel
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Rua Botucatu, 572 - conjunto 83, 04023-062 São Paulo, SP, Tel./Fax: (011) 5575-0311 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: abem-editoria@endocrino.org.br