Degradabilidade ruminal in situ da matéria seca e da fibra em detergente neutro em silagens de híbridos de sorgo colhidos em diferentes épocas

Ruminal in situ degradability of dry matter and neutral detergent fiber of sorghum (Sorghum bicolor L.) silages with different harversting times

Resumos

O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o efeito das silagens de três híbridos de sorgo: granífero (Conti-Silo, de porte baixo), duplo propósito (Conti-Silo-03, de porte médio) e forrageiro (547-F, de porte alto) e de três épocas distintas (aos 105, 112 e 119 dias após a semeadura) sobre a degradabilidade in situ da matéria seca (MS) e da fibra em detergente neutro (FDN). Foram utilizados três bovinos adultos mestiços fistulados no rúmem, distribuídos em um delineamento experimental em parcelas subdivididas, com três tempos de incubação (6, 24, 96 horas). Houve diferença (P<0,05) nas frações de desaparecimento da MS e de FDN após 6, 24 e 96 horas de incubação ruminal entre as diferentes silagens. Quanto à época de colheita, a diferença na degradação de MS foi observada após 96 horas de incubação, destacando-se a variedade de duplo propósito, superior nos três diferentes cortes. Com a maturação, observou-se tendência de aumento na fração degradável da MS, porém esse efeito foi menos evidente nas silagens de sorgo forrageiro. Para a FDN não houve diferença (P<0,05) entre silagens em nenhum dos tempos de incubação.

Sorgo; silagem; degradação ruminal; matéria seca; fibra em detergente neutro


A three point (6, 24 and 96 hours of incubation) split-plot design was carried out with three rumen-fistulated steers to evaluate the effect of three sorghum silages (C-silo, C-silo-03 and 547-F) and three harversting times (105, 112 and 119 days of age) on "in situ" degradability of dry matter (DM), and neutral detergent fiber (NDF). Fractions of DM and of NDF were different (P<0.05) at 6, 24 and 96 hours of ruminal incubation among all silages. DM degradability time was different at 96 hours of incubation, the double purpose variety showing higher degradability at late harvesting time. The maturation increased degradable fraction, however, it was less evident for forage sorghum. The NDF was not different (P>0,05) among silages and incubation times.

Sorghum; silage; dry matter; neutral detergent fiber; ruminal degradation


Degradabilidade ruminal in situ da matéria seca e da fibra em detergente neutro em silagens de híbridos de sorgo colhidos em diferentes épocas

[Ruminal in situ degradability of dry matter and neutral detergent fiber of sorghum (Sorghum bicolor L.) silages with different harversting times]

F.L. Tonani1, A.C. Ruggieri2*, A.C. Queiroz3, P. Andrade4

1Fundação Universidade do Tocantins –UNITINS- Gurupi, TO

2Estação Experimental de Zootecnia de Sertãozinho- IZ, SP

Caixa Postal 63

14160 – Sertãozinho, SP

3Universidade Federal de Viçosa - Viçosa, MG

4Departamento de Zootecnia-FCAV/ UNESP – Jaboticabal, SP

Recebido para publicação, após modificações, em 28 de novembro de 2000.

*Autor para correspondência

E-mail: ruggieri@izsp.br

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi o de avaliar o efeito das silagens de três híbridos de sorgo: granífero (Conti-Silo, de porte baixo), duplo propósito (Conti-Silo-03, de porte médio) e forrageiro (547-F, de porte alto) e de três épocas distintas (aos 105, 112 e 119 dias após a semeadura) sobre a degradabilidade in situ da matéria seca (MS) e da fibra em detergente neutro (FDN). Foram utilizados três bovinos adultos mestiços fistulados no rúmem, distribuídos em um delineamento experimental em parcelas subdivididas, com três tempos de incubação (6, 24, 96 horas). Houve diferença (P<0,05) nas frações de desaparecimento da MS e de FDN após 6, 24 e 96 horas de incubação ruminal entre as diferentes silagens. Quanto à época de colheita, a diferença na degradação de MS foi observada após 96 horas de incubação, destacando-se a variedade de duplo propósito, superior nos três diferentes cortes. Com a maturação, observou-se tendência de aumento na fração degradável da MS, porém esse efeito foi menos evidente nas silagens de sorgo forrageiro. Para a FDN não houve diferença (P<0,05) entre silagens em nenhum dos tempos de incubação.

Palavras-chave: Sorgo, silagem, degradação ruminal, matéria seca, fibra em detergente neutro

ABSTRACT

A three point (6, 24 and 96 hours of incubation) split-plot design was carried out with three rumen-fistulated steers to evaluate the effect of three sorghum silages (C-silo, C-silo-03 and 547-F) and three harversting times (105, 112 and 119 days of age) on "in situ" degradability of dry matter (DM), and neutral detergent fiber (NDF). Fractions of DM and of NDF were different (P<0.05) at 6, 24 and 96 hours of ruminal incubation among all silages. DM degradability time was different at 96 hours of incubation, the double purpose variety showing higher degradability at late harvesting time. The maturation increased degradable fraction, however, it was less evident for forage sorghum. The NDF was not different (P>0,05) among silages and incubation times.

Keywords: Sorghum, silage, dry matter, neutral detergent fiber, ruminal degradation

INTRODUÇÃO

Os sistemas mais modernos de formulação de dietas para ruminantes levam em consideração a cinética da degradação das diferentes frações dos alimentos, particularmente da proteína e dos carboidratos não estruturais (Fox et al.,1990), além de permitir estimar o potencial de crescimento microbiano a partir da fração fermentável (AFRC, 1992).

A variação dos resultados obtidos com a técnica in situ está relacionada com a falta de padronização da metodologia, inclusive na interpretação cinética dos dados experimentais (Nocek & Russel, citados por Bergamaschine, 1993).

Como a taxa de degradação depende da composição e da estrutura da parede celular, o melhoramento de genótipos de milho e sorgo, no sentido de modificar suas estrutura e composição de parede celular, possibilitou o lançamento de alguns cultivares modificados. Cherney et al. (1986), trabalhando com cultivares de sorgo Sudan e Sudan modificado, verificaram que as taxas de degradação da FDN, da celulose e da hemicelulose não diferiram entre materiais mas a taxa de degradação para o genótipo modificado teve variação de 8,3%, comparada com a de 6,4% do genótipo normal. O tempo médio de colonização foi de quatro horas e não diferiu entre os genótipos. Esses resultados confirmaram aqueles encontrados por Fritz et al. (1990), os quais também não verificaram diferença significativa na taxa de degradação constante da FDN entre o sorgo Sudan normal e o modificado. Nesse estudo, as plantas foram amostradas em vários estádios de maturação.

Em estudo feito por Harbers & Thouvenelle (1980), utilizando microscópio eletrônico para observar a degradabilidade da silagem de milho e do sorgo, verificou-se que a fração mais digestível, constituída pelo mesófilo das folhas, desapareceu quase que totalmente em 24 horas, e que após 48 horas, somente restava o tecido lignificado. A fração lignificada da silagem de sorgo, composta basicamente pelo parênquima dos talos, permanecia após 72 horas.

As taxas de degradação observadas por Valadares Filho et al. (1991) para MS da silagem de milho foram de 2,7 a 2,8%, para vacas em lactação e em gestação, respectivamente. Guim (1994) determinou taxas de degradação da FDN entre 1,0 e 2,0% para silagens de milho, e entre 1,7 e 2,0%, para silagens de capim-elefante.

Com este trabalho pretendeu-se determinar a degradabilidade in situ da matéria seca e da fibra em detergente neutro de silagens de três híbridos de sorgo colhidos em diferentes épocas .

MATERIAL E MÉTODOS

O presente trabalho foi conduzido no setor de avaliação de alimentos e balanço nutricional da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP - Campus de Jaboticabal.

As silagens estudadas eram oriundas de três variedades de sorgo: granífero (Conti-Silo, de porte baixo), duplo propósito (Conti-Silo-03, de porte médio) e forrageiro (547-F, de porte alto), colhidas em três épocas distintas (aos 105, 112 e 119 dias após o plantio), totalizando nove tratamentos. As silagens foram feitas em sacos plásticos de 10 kg e as respectivas composições encontram-se na Tab. 1.

A degradação ruminal das silagens foi estudada utilizando-se três bovinos da raça Holandesa, castrados, com média de peso de 650kg e providos de fístula no rúmen.

As amostras a serem incubadas foram secadas em estufas a 55ºC por 72 horas e moídas em peneiras com malha de 2mm de diâmetro. Os sacos da náilon (7 ´ 14cm) contendo 5g de amostras foram submetidos a três períodos de incubação ruminal (6, 24 e 96h), segundo esquema proposto por Sampaio (1988). Utilizou-se um delineamento em blocos ao acaso em esquema de parcelas subdivididas, considerando-se os animais como blocos, os tempos de incubação ruminal como parcelas e os tratamentos (três variedades de sorgo ´ três estádios de maturação) como subparcelas. Cada animal recebeu todos os tratamentos em cada período de incubação dos sacos de náilon.

O período experimental teve duração de 20 dias, 14 dias de adaptação alimentar e seis dias de incubação dos sacos de náilon no rúmen.

A dieta oferecida aos animais era constituída de uma mistura das três silagens de sorgo testadas, na base de 1,5% do peso vivo, corrigindo-se o potencial de nitrogênio degradável no rúmen com uréia, conforme o proposto por ARC (1980).

Cada conjunto de sacos de náilon (tratamentos) foi colocado e retirado por vez/animal/tempo de incubação. Os sacos eram amarrados em um cordão de náilon a aproximadamente 30cm a partir da posição dos saquinhos. Após a retirada dos sacos do rúmen, eles foram lavados e secos em estufas com circulação forçada de ar a 55ºC por 72 horas. Foram então pesados e determinado o desaparecimento da matéria seca e da fibra em detergente neutro (FDN). A FDN foi analisada conforme metodologia de Van Soest, descrita por Silva (1990).

Para determinação da cinética ruminal da matéria seca e da fibra em detergente neutro adotaram-se os modelos exponenciais propostos por Mehrez & Orskov (1977).

Como os animais foram alimentados segundo o requisito de manutenção (1,5% PV), assumiu-se uma taxa de passagem (k) de 2%h. Para o cálculo da degradação efetiva da MS e da FDN utilizou-se a equação De = a + bc / (c + k), descrita por Mehrez & Orskov (1977).

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Houve diferença (P<0,05) nas frações de desaparecimento da MS e FDN após 6, 24 e 96 horas de incubação ruminal entre as diferentes silagens (Tab. 2). Quanto à época de colheita, elas apresentaram diferenças na degradação da MS apenas às 96 horas, destacando-se a variedade duplo propósito que se manteve superior nos três cortes. Com a maturação observou-se que houve uma leve tendência de aumento na fração degradável da matéria seca, porém esse efeito foi menos evidente nas silagens de sorgo forrageiro.

Para a FDN não houve diferença (P<0,05) entre silagens nos vários tempos de incubação, embora tenha-se notado uma tendência de maior desaparecimento de FDN nas silagens de sorgo forrageiro mesmo em cortes mais avançados. Verificou-se ainda que a variedade duplo propósito apresentou maior degradação no tempo de 6 horas de incubação no segundo corte. No tempo de 24 horas ocorreu o inverso nesse mesmo corte.

Os coeficientes estimados das frações a, b e c da MS para as diferentes silagens são mostrados na Tab. 3.

O desaparecimento da fração a caracteriza a solubilização dos açúcares e compostos nitrogenados solúveis remanescentes da fermentação no silo, constituída principalmente de sacarose, frutose, glicose e pequenas quantidades de manose e galactose. De acordo com Zago (1991), os cultivares de sorgo doce (porte alto) são ricos em açúcares solúveis, 21% na MS, enquanto que nos cultivares graníferos, não-doces, esse teor situa-se entre 5 e 6%, mais concentrado no colmo. Neste experimento não houve grande variação nos valores da fração a para as diferentes silagens, mesmo sendo a variedade forrageira de porte maior e com grande participação de colmos.

O amido, os compostos nitrogenados e os carboidratos estruturais (principalmente celulose e hemicelulose) são os componentes básicos da fração potencialmente degradável (b). Variedades que apresentam maior proporção de grãos têm maior potencial de degradação, podendo ainda aumentar com o avanço da maturidade, como ocorreu com a variedade de duplo propósito. As variedades de porte alto (com menor proporção de grãos, em regra, têm menor potencial de degradação, e o efeito de época de colheita não influencia muito esse potencial. Embora a variedade com duplo propósito tivesse tendência em apresentar maior valor de degradação efetiva, sua taxa de degradação de 1,67% foi inferior àquelas observadas para os híbridos granífero e forrageiro, que foram em média de 2,27% h. Provavelmente a maior presença de grãos, observada em estudo precedente a este, seja a responsável por essa redução na taxa de degradação, uma vez que a capa protéica que envolve a matriz amilácea pode retardar o processo de degradação. Segundo Zago (1991), os grãos chegam a armazenar 68 a 75% de amido.

A taxa média de degradação da matéria seca, de 2,07% h, obtida neste ensaio é inferior àquela observada por Valadares Filho et al. (1991), que foi de 2,70 a 2,78% para vacas em gestação e lactação, embora nesse ensaio tenha-se estudado a cinética da degradação ruminal de grãos de sorgo.

A fração potencialmente degradável, a taxa de degradação, o tempo de colonização das diferentes silagens e a degradação efetiva de FDN encontram-se na Tab. 4.

Considerando-se que FDN não possui fração solúvel, os dados da fração potencialmente degradável, a taxa de degradação e o tempo de colonização parecem estar coerentes com os princípios incluídos no modelo, visto que eles mostraram-se uniformes entre as silagens. Verificou-se que as silagens dos diferentes híbridos tiveram semelhantes potencial de degradação e tempo de colonização, porém a silagem de sorgo forrageiro apresentou menor taxa de degradação e degradabilidade efetiva da FDN em relação às demais silagens. Resultados semelhantes também foram verificados por Bertipaglia et al. (1998), ao comparar a degradabilidade de silagens de milho granífero e forrageiro, na qual a de milho granífero apresentou maiores potencial e taxa de degradação e tempo de colonização que a de milho forrageiro, possivelmente por estar relacionada com a quantidade de grãos existentes naquele cultivar.

CONCLUSÕES

Conclui-se que a silagem de sorgo de híbrido de duplo propósito apresenta maior potencial de desaparecimento efetivo da matéria seca que os híbridos granífero e forrageiro estudados e que a idade de corte contribui para o aumento da degradação desse híbrido.

  • AFRC.Tecnical committee on responses to nutrientes on responses to report no 9. Nutr. Abstr. Rev., v.62, p.789-935, 1992.
  • ARC. AGRICULTURAL RESEARCH COUNCIL The nutrient requeriments of ruminant livestock London, Commonwealth Agricultural Bureaux, 1980. 351 p.
  • BERGAMASCHINE, A.F. Efeito da dieta com diferentes níveis de bicarbonato de sódio sobre a degradaçăo "in situ" do bagaço hidrolisado, farelo de algodăo e milho moído. Jaboticabal UNESP, 1993. (Tese, Doutorado.)
  • BERTIPAGLIA, L.M.A., MELO, G.M.P., SIQUEIRA, G.B. et al. Degradaçăo in situ da matéria seca, proteína bruta e fibra em detergente neutro das silagens de maracujá e de híbridos de milho. In: Reuniăo Anual da Sociedade Brasileira de Zootecnia, 35, Botucatu,SP, Anais... Botucatu, SBZ, 1998, p.57-59
  • CHERNEY, J.H., MOORE, K.J., VOLENEC, J.J. et al. Rate and extent of digestion of cell wall components of brown-hibrid sorghum species. Crop Sci., v.26, p.1055-59, 1986.
  • FOX, D.G., SNIFFEN, C.J., D'CONNOR, J.D. et al. The cornell NCC carbohydrate and protein system for evaluating cattle diets. Part I - A model for predicting cattle requeriments and feedstuffs utilization. Ithaca, Cornel University Agricultural, 1990. p.7-76. (Agricultural, 34).
  • FRITZ, J.O., MOORE, K.J., JASTER, E.H. Digestion kinetics and cell wall composition of brown hibrid sorghum ´ sudangrass morphological components. Crop Sci, v.30, p.213-19, 1990.
  • GUIM, A. Efeito de inoculante microbiano sobre o consumo e digestibilidade aparente de silagem de milho (Zea mays L.) e de capim elefante cv. Napier. Jaboticabal, UNESP, 1994. 66p. (Dissertaçăo, Mestrado).
  • HARBERS, L.H., THOUVENELLE, M.L. Digestion of corn and sorghum silage observed by scaning electron microscopy. J. Anim. Sci., v.50, p.514-26, 1980.
  • MEHREZ, A.Z., ORSKOV, E.C. A study of the artificial fiber bag technique for determining the digestibility of feed in the rumen. J. Agric. Sci., v.88, p.645-20, 1977.
  • SAMPAIO, I.B.M. Experimental designs and modelling techniques in study of roughage and growth of ruminants Reading: University of Reading, 1988. 288p. (Thesis).
  • SILVA, D.J. Análise de alimentos; métodos químicos e biológicos. Viçosa: UFV, 1990. 166p.
  • VALADARES FILHO, J.D.C., SILVA, J.F.C., LEĂO, M.I. et al. Degradabilidade "in situ" da proteína bruta e matéria seca de alguns alimentos em vacas gestantes e lactantes. Rev. Soc. Bras. Zootec., v.20 p.111-12, 1991.
  • ZAGO, C.P. Cultura do sorgo para produçăo de silagem de alto valor nutritivo. In: Simpósio Sobre Nutriçăo de Bovinos, 4, 1991, Piracicaba. Anais... Piracicaba: FEALQ, 1991. p.169-218.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    26 Jun 2001
  • Data do Fascículo
    Fev 2001

Histórico

  • Recebido
    28 Nov 2000
Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br