Parasitismo por Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 e Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 em Bradypus variegatus (preguiça)

Parasitism by Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 and Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 in Bradypus variegatus (sloth)

Resumo

Skin scrapings of three sloths Bradypus variegatus from the State of Pernambuco, Brazil, were analysed after lactophenol clarification. The mites Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 and Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 were identified. For the first time, S. scabiei and L. trouessarti are recorded as mange agents in B. variegatus.

Sloths; Bradypus variegatus; Sarcoptes scabiei; Lobalges trouessarti; dermatosis


Sloths; Bradypus variegatus; Sarcoptes scabiei; Lobalges trouessarti; dermatosis

Preguiça; Bradypus variegatus; Sarcoptes scabiei; Lobalges trouessart; dermatose

COMUNICAÇÃO

(Communication)

Parasitismo por Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 e Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 em Bradypus variegatus (preguiça)

[Parasitism by Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 and Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 in Bradypus variegatus (sloth)]

J.B. Oliveira1, M.D.C. Brito1, G.F. Ferreira2, C.A. Soares2, G.A. Anderlini2, G.A.A. Xavier3, A. Evêncio Sobrinho4

1Departamento de Biologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco

R. Dom Manoel de Medeiros

52171-030 - Recife, PE

2Alunos do Curso de Medicina Veterinária da UFRPE

3Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal da UFRPE

5 Médico Veterinário do Parque Dois Irmãos - Recife, PE

Recebido para publicação, após modificações, em 7 de fevereiro de 2000.

As dermatoses são muito freqüentes entre os animais, e o diagnóstico, tratamento e orientação profilática são variáveis de acordo com a etiologia do processo (Costa et al., 1995). Com relação às dermatoses de origem parasitária que ocorrem em animais silvestres mantidos em zoológicos, circos e em criatórios particulares, os dados da literatura são raros e restringem-se à associação dessas com nutrição inadequada e doenças sistêmicas, observáveis principalmente em espécies submetidas à criação em cativeiros inadequados. A ordem Xenarthra (= Edentata), constituída por mamíferos confinados exclusivamente à região Neotropical, é composta atualmente por quatro famílias (Myrmecopha-gidae, Bradypodidae, Megalonychidae e Dasy-podidae) (Hershkovitz, 1969; Wetzel, 1982 apud Botelho et al., 1989). A família Bradypodidae alberga espécies de preguiças que são hospedeiras de uma variedade de artrópodes, tais como insetos hematófagos, ácaros, carrapatos e piolhos (Waage & Best, 1985). No Brasil, os ectoparasitos já identificados em preguiças são os carrapatos Amblyomma varium, A. aureolatum e A. geayi (Aragão, 1936; Aragão & Fonseca, 1961a,b; Fonseca, 1957/1958; Peralta & Serra Freire, 1993; Serra Freire et al., 1993; Diniz et al., 1997) e os ácaros Liponissus iheringi (Fonseca, 1935) e Lobalges trouessarti (Fonseca, 1954). No presente estudo registrou-se o parasitismo por ácaros produtores de sarna em preguiças da espécie Bradypus variegatus.

Foram examinados três indivíduos da espécie B. variegatus entre outubro de 1996 e abril de 1997. O primeiro animal (nº 1), um macho jovem proveniente do Jardim Botânico da Cidade do Recife, apresentou áreas de descamação, alopecia, hiperceratose e prurido nas regiões dorsal, ventral, face e membros. O segundo animal (nº 2), uma fêmea jovem criada em cativeiro doméstico, encontrava-se debilitada fisicamente devido à dieta inadequada e por apresentar áreas de descamação, alopecia, hiperceratose e prurido na região ventral e dos membros. O terceiro (no 3), uma fêmea jovem também criada em cativeiro doméstico, não apresentava lesões na pele mas estava debilitada devido à dieta inadequada, vindo a óbito após alguns dias. Raspados de pele das áreas afetadas foram realizados nos animais 1 e 2, enquanto no animal 3 os raspados de pele sã foram realizados antes do início da necropsia. Os ácaros encontrados nos raspados foram clarificados em lactofenol, examinados em estereomicroscópio e microscópio óptico e identificados segundo as descrições de Fonseca (1954), Fain (1965) e Flechtmann (1975).

Nos raspados de pele do animal nº 1 observou-se a presença de Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 (Acari: Sarcoptidae), parasita da pele de mamíferos e do homem, nos quais determina a sarna sarcóptica ou escabiose. Não existe na literatura registro do parasitisimo por S. scabiei em B. variegatus. Diniz et al. (1997) relataram o parasitismo por S. scabiei em camelo (Camelus bactrianus), capivara (Hydrochaeris hydrochaeris), macaco-aranha (Ateles paniscus), sagüi (Callithrix jacchus) e gato-do-mato (Leopardus sp.).

Ácaros da espécie Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 (Acari: Lobalgidae) foram diagnosticados nos raspados de pele dos animais 2 e 3. Essa espécie foi descrita originalmente em preguiças da espécie Bradypus tridactylus no Estado de São Paulo, por Fonseca (1954). Fain (1965) assinalou esse ácaro como agente etiológico de sarna em Bradypus tridactylus e em Choloepus didactylus do Brasil e do Suriname.

Dos animais estudados, apenas o animal de nº 3 não apresentava lesões na pele, nos demais observou-se quadro clínico característico de sarna, atribuído às espécies de ácaros identificadas. Segundo Diniz et al. (1997), os ectoparasitos são responsáveis por cerca de 35,7% das dermatoses que acometem os animais silvestres, e Costa et al. (1995) afirmam que nos animais silvestres criados em cativeiro elas são provocadas por ácaros que ocorrem freqüentemente associados a processos de nutrição inadequada e moléstias sistêmicas. O presente trabalho assinala, pela primeira vez, a ocorrência de Sarcoptes scabiei e Lobalges trouessarti em Bradypus variegatus.

Palavras-chave: Preguiça, Bradypus variegatus, Sarcoptes scabiei, Lobalges trouessart, dermatose

AGRADECIMENTOS

A Roberto Siqueira Carneiro, biólogo e coordenador de pesquisa do Refúgio Ecológico Charles Darwin.

ABSTRACT

Skin scrapings of three sloths Bradypus variegatus from the State of Pernambuco, Brazil, were analysed after lactophenol clarification. The mites Sarcoptes scabiei De Geer, 1778 and Lobalges trouessarti Fonseca, 1954 were identified. For the first time, S. scabiei and L. trouessarti are recorded as mange agents in B. variegatus.

Keywords: Sloths, Bradypus variegatus, Sarcoptes scabiei, Lobalges trouessarti, dermatosis

  • ARAGĂO, H.B. Ixodidas brasileiros e de alguns paízes limitrophes. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, v.31, p.759-844, 1936.
  • ARAGĂO, H.B., FONSECA, F. Notas de Ixodologia. VIII. Lista e chave para os representantes da fauna ixodológica brasileira. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, v.59, p.115-129, 1961a.
  • ARAGĂO, H.B., FONSECA, F. Notas de Ixodologia. IX. O complexo ovale do gęnero Amblyomma Mem. Inst. Oswaldo Cruz, v.59, p.131-148, 1961b.
  • BOTELHO, J.R., LINARDI, P.M., ENCARNAÇĂO, C.D. Interrelaçőes entre Acari Ixodidae e hospedeiros Edentata da Serra da Canastra, Minas Gerais, Brasil. Mem. Inst. Oswaldo Cruz, v.84, p.61-64, 1989.
  • COSTA, E.O., DINIZ, L.S.M., CARVALHO, V.M. et al. Dermatoses observadas no homem e em animais de laboratório, domésticos e silvestres em Săo Paulo. Levantamento retrospectivo. Arq. Bras. Med. Vet. Zoot, v.47, p.601-607, 1995.
  • DINIZ, L.S.M., COSTA, E.O., BENITES, N.R. Processos dermatológicos em animais silvestres. Clin. Vet, n.8, 1997.
  • FAIN, A. Les acariens producteurs de gale chez les edentes et les marsupiaux (Psoroptidae et Lobalgidae: Sarcoptiformes). Bull. Inst. Royal Sci. Nat. Belg, v.41, p.1-41, 1965.
  • FLECHTMANN, C.H. Ácaros de importância médico-veterinária Săo Paulo: Nobel, 1975. 192p.
  • FONSECA, F. Notas de Acarologia. XIII. Novas espécies sul-americanas de parasitos do gęnero Liponissus Kolenati, 1858 (Acarina, Liponissidae). Mem. Inst. Butantan, v.10, p.3-17, 1935.
  • FONSECA, F. Notas de Acarologia. XXXVIII. Sarcoptiformes da preguiça; Lobalges trouessarti gen. n., sp. n. (Acari, Epidermoptidae). Mem. Inst. Butantan, v.28, p. 85-92, 1954.
  • FONSECA, F. Notas de Acarologia. XLIV. Inquérito sobre a fauna acarológica de parasitas no Nordeste do Brasil. Mem. Inst. Butantan, v.8, p.99-186, 1957/8.
  • HERSHKOVITZ, P. The evolution of mammals on southern continents. VI. The recent mammals of the Neotropical region: a zoogeographic and ecological review. Q. Rev. Biol, v.44, p.1-70, 1969.
  • PERALTA, A.S.L., SERRA FREIRE, N.M. Confirmaçăo da ocorręncia de Amblyomma geayi em Bradypus tridactylus no museu paraense Emílio Goeldi. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITO-LOGIA, 13, 1993, Rio de Janeiro. Anais..Rio de Janeiro, s.e., 1993. p.6. (Resumo).
  • SERRA FREIRE, N.M., PEIXOTO, B.T.M., FERRER, D.V. et al. Amblyomma geayi Neumann, 1899 parasito de Bradypus tridactylus no Estado de Tocantins, Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA, 13, 1993, Rio de Janeiro. Anais.. Rio de Janeiro, s.e. 1993. p.5. Resumo.
  • WAAGE, J.K., BEST, R.C. Arthropod associates of sloths. In: MONTGOMERY, G.G. (Ed) The evolution and ecology of armadillos, sloths and vermilinguas Washington: Smithsonian Institution Press, 1985. p.297-311.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    15 Set 2000
  • Data do Fascículo
    Jun 2000

Histórico

  • Recebido
    07 Fev 2000
Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br