ELISA direto e ToBI-test modificado para o controle de qualidade de processos de vacinas clostridiais

E.M. Sobrinho A.C. Almeida I.V. Brandi F. Colen F.C.F. Lobato A.S.R. Cangussu H.O. Santos W. Quintilio R.S. Sari Sobre os autores

Teve-se por objetivo avaliar e padronizar as metodologias in vitro, ELISA e ToBI-test modificado, para a análise de toxoide épsilon, em comparação com a metodologia in vivo TCP. Foram utilizados os seguintes toxoides épsilon: padrão NIBSC e os lotes 375/07, 532/08, 551/08, 373/07 e 378/07, os quais foram avaliados por métodos in vivo, TCP, e in vitro, ELISA e ToBI-test. A análise do título de toxoide épsilon por meio dos métodos in vitro foi realizada a partir de uma curva-padrão, estabelecida previamente. Os principais resultados mostram que os valores de absorbância foram semelhantes para todos os toxoides, não apresentando diferença significativa entre os toxoides mais concentrados e menos concentrados. No ToBI-test, o coeficiente de correlação de 96,76%, obtido na curva-padrão, demonstra a eficiência da curva para avaliação do toxoide épsilon. O coeficiente de correlação entre os títulos de toxoide obtidos pelo TCP e ToBI-test foi superior a 90%. Conclui-se que o tipo de ELISA utilizado não apresenta poder discriminativo para toxoides com diferentes concentrações, inviabilizando a técnica para esse fim. O ToBI-test pode ser utilizado como um método de triagem sensível e eficaz para a detecção de toxoide épsilon de C. perfringens tipo D.

toxoide épsilon; clostridioses; método alternativo in vitro


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br