Emprego de enxerto biológico na reconstrução de ferida experimental no esôfago cervical de ovinos

Use of biological graft in the reconstruction of experimental wound of the cervical esophagus in sheep

D.R. Stainki G.E.S. Alves E.S.V. Sallis R.L. Cadorin F.S. Garcia J.E.R. Beltran L.E. Razia N.R. Silva Sobre os autores

Dezoito ovelhas foram divididas em dois grupos (I e II) de nove animais, e cada grupo dividido em dois subgrupos (Ia, Ib e IIa, IIb) conforme o tempo de avaliação, de 45 dias para os subgrupos a e de 60 dias para os subgrupos b. Todos os animais tiveram um segmento esofágico retangular de 2,5×1,5cm removido. Os animais do grupo I receberam enxerto de aorta canina, enquanto os do grupo II receberam enxerto de fáscia lata canina. Todos os enxertos foram previamente conservados entre 30 e 90 dias em glicerina 98%. A integração dos enxertos foi avaliada por meio de exame clínico (inspeção da ferida cirúrgica, comportamento quanto ao apetite e sede, capacidade de deglutição e regurgitação), hemograma completo, esofagograma contrastado e análises macroscópica e histopatológica. Concluiu-se que os tecidos enxertados foram suficientes para suportar a pressão da passagem do alimento e para a vedação esofágica, oferecendo condições para a regeneração epitelial.

Ovino; enxerto biológico; esôfago


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br