Accessibility / Report Error

Preferência alimentar de filhotes de calopsitas (Nymphicus hollandicus) mantidos em cativeiro

D.A.S. Naves T.S.G. Carvalho M.G. Zangeronimo C.E.P. Saad J.D. Scalon Sobre os autores

RESUMO

Considerando a busca por melhorias no manejo e na manutenção da qualidade de vida de aves selvagens cativas, este trabalho teve como objetivo a avaliação da preferência alimentar de filhotes de calopsitas (Nymphicus hollandicus) mantidos em cativeiro. Trinta e dois filhotes de calopsitas com idade entre três e 12 meses de idade foram alojados em um viveiro de arame galvanizado contendo seis comedouros de cerâmica, sendo dois para ração extrusada, dois para ração farinhada e dois para a mistura de sementes. Tanto a ração extrusada quanto a ração farinhada são dietas comerciais para psitacídeos. Três potes redondos de cerâmica foram usados para fornecer água. As aves foram expostas a 12 horas de luz artificial (40W lâmpadas incandescentes) durante o período experimental de 27 dias. As aves foram observadas por filmagens de vídeo, diariamente, por meio de uma técnica de observação ad libitum. O consumo alimentar foi de 3,34±0,42g/ave/dia de ração extrusada, 1,58±0,44g/ave/dia de ração farinhada e 3,73±0,10g/ave/dia de mistura de sementes. Em conclusão, os filhotes de calopsitas preferiram a mistura de sementes e a ração extrusada em relação à ração farinhada.

Palavras-chave:
comportamento animal; psitacídeos; ração extrusada; ingestão de alimentos; sementes

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br