Alterações hematológicas em Leporinus macrocephalus (Osteichtyes: Anostomidae) infectado naturalmente por Goezia leporini (Nematoda: Anisakidae) em viveiro de piscicultura

Estudou-se efeito da infecção por Goezia leporini Martins & Yoshitoshi, 2003 (Nematoda: Anisakidae) sobre as características hematológicas de Leporinus macrocephalus (Osteichthyes:Anostomidae) cultivado. Palidez das brânquias, rins, fígado e coração, pontos negros nos rins e acúmulo de líquido na cavidade visceral, estômago e intestinos foram observados. O conteúdo da vesícula biliar tinha aparência pálida e translúcida. Observaram-se alta e moderada correlações positivas entre número de nematóides e peso do peixe estimadas dentro dos grupos de peixe de 0-100g e 100-200g, respectivamente. As extensões sangüíneas revelaram variações no tamanho (anisocitose) e forma (poiquilocitose) dos eritrócitos, bem como eritrócitos em divisão. Não houve alteração (P>0,05) na contagem total de eritrócitos, de leucócitos, na taxa de hemoglobina e nos percentuais de trombócitos e monócitos. A infecção provocou redução (P<0,05) no percentual de hematócrito, no volume corpuscular médio, na concentração de hemoglobina corpuscular média e no percentual de linfócitos, e aumento (P<0,05) no percentual de neutrófilos e eosinófilos no sangue circulante de peixes infectados. Este é o primeiro relato no Brasil que relaciona hematologia e infecção por nematóides em peixes cultivados.

peixe brasileiro; piauçu; Leporinus macrocephalus; Nematoda; Goezia leporini; hematologia


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br