Efeito da exposição ao calor na resposta termorregulatória de aves de pescoço pelado selecionadas

Estudaram-se o efeito do estresse térmico sobre a temperatura cloacal, a perda de peso corporal e a expressão da proteína de estresse de 70 kDa (Hsp70) em três genótipos de galinhas de pescoço-pelado. Foram usadas 12 aves de cada genótipo (Na/Na, Na/na e na/na), com peso corporal médio de 2,100kg e criadas em temperatura termoneutra. Seis aves de cada grupo serviram como controle e as seis restantes foram submetidas a estresse térmico gradativo (28ºC - 36ºC). A temperatura cloacal e o peso das aves foram avaliados antes e depois do estresse. Amostras de fígado foram coletadas e os níveis de Hsp70 foram quantificados por "western blotting" com anticorpo monoclonal específico para Hsp70 de galinha. As aves heterozigotas (Na/na) tiveram variação de temperatura cloacal significativamente menor e menor perda de peso corporal durante o estresse térmico do que as dos outros genótipos. Não foi observada diferença significativa (P>0,05) para o aumento de Hsp70 no fígado. Aves heterozigotas parecem ter pequena vantagem sobre os outros genótipos durante estresse térmico gradativo, talvez devido ao efeito de heterose.

Frango; pescoço pelado; gene Na; proteína hsp70; estresse calórico; temperatura cloacal


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br