Leiomioma uterino em chimpanzé (Pan troglodytes)

A.E. Silva N.M. Ocarino G.D. Cassali E.F. Nascimento M.A. Coradini R. Serakides Sobre os autores

Uma chimpanzé de 22 anos de idade foi necropsiada com histórico clínico de anorexia, vômitos freqüentes e desidratação conseqüentes à gastrite iatrogênica. Macroscopicamente, o útero apresentava-se aumentado de volume, com o lúmen totalmente ocluído por nódulos firmes, esbranquiçados e coalescentes que se estendiam para o miométrio. Histologicamente, os nódulos eram constituídos por leiomiócitos bem diferenciados dispostos em várias direções e com coloração característica pelo tricrômio de Gomori e Masson. Pela imunoistoquímica, as células neoplásicas apresentavam marcação forte e difusa de receptores para progesterona e estrógeno, assim como de actina alfa de músculo liso. Algumas células neoplásicas e o estroma apresentavam marcação para vimentina e poucas células neoplásicas foram positivas para MIB-1. Com base nas características mosrfológicas e imunoistoquímicas foi firmado o diagnóstico de leiomioma uterino.

chimpanzé; útero; leiomioma; imunoistoquímica


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br