A utilização de glicerina em dietas para bovinos altera a microbiota ruminal

The use of glycerin in cattle diets alter the rumen microflora

V.R. Fávaro J.M.B. Ezequiel A.P. D'Aurea J.B.D. Sancanari A.C. Homem Júnior E.H.C.B. van Cleef V.C. Santos Sobre os autores

Objetivou-se com este estudo avaliar a produção e composição das bactérias e protozoários ruminais de bovinos alimentados com glicerina. Cinco bovinos machos, providos de cânulas ruminais, foram distribuídos em delineamento experimental quadrado latino (5 x 5). As dietas foram formuladas com a inclusão de 0, 5, 10, 15 e 20% de glicerina na matéria seca (MS). Foram colhidas amostras de conteúdo ruminal nos tempos 0, 2, 5 e 8 horas após a alimentação e, em seguida, separaram-se as frações sólida e líquida para determinação das bactérias líquido-associadas (BLA), protozoários líquido-associados (PLA) e bactérias sólido-aderidas (BSA). Com o acréscimo da concentração de glicerina na dieta, houve redução linear na produção de MS das BLA e PLA (P<0,05). No tratamento sem inclusão de glicerina, as quantidades de MS foram de 1.048,5 e 2.199,5 mg/L para BLA e PLA, respectivamente, enquanto no tratamento com 20% de glicerina foram, respectivamente, 756,9 e 1.619,9 mg/L para BLA e PLA. Além disso, houve redução nos teores de matéria orgânica (MO) e aumento linear do teor de nitrogênio (N) das BLA com o aumento da concentração de glicerina na dieta. A composição dos protozoários não foi alterada em função dos tratamentos (em média 47,3% MO e 7,2% N). A produção das BSA não foi alterada (P>0,05) com o incremento da glicerina na dieta, e os valores médios para as quantidades de MS, MO e N foram, respectivamente, 3.131,0; 2.463,1 e 294,2mg/kg. Houve aumento linear no teor de N das BSA de 10,8 para 11,3% nos tratamentos com 0 e 20% de glicerina, respectivamente. Não foi verificado efeito do tempo de colheita para as BSA, ao passo que, para as BLA, ocorreu redução na produção de MO e nos teores de MO e N. A utilização de altas concentrações de glicerina na dieta de bovinos necessita de maiores estudos, pois há alteração da produção e composição dos microrganismos ruminais.

biodiesel; microrganismos; rúmen; subproduto


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br