Accessibility / Report Error

Estudo das agressões por cães, segundo tipo de interação entre cão e vítima, e das circunstâncias motivadoras dos acidentes, município de São Paulo, 2008 a 2009

Study of aggression by dogs, according to the kind of interaction between dog and victim and motivating circumstances in the accidents, Municipality of São Paulo, 2008 to 2009

Caracterizaram-se as agressões por cães, o perfil das vítimas e dos agressores e as circunstâncias desses acidentes. Calculou-se a amostra aleatória a partir de 20 mil notificações/ano de agressões por cães e realizaram-se 594 entrevistas telefônicas. A maior frequência de agressões ocorreu no sexo masculino, faixa etária de cinco a 14 anos. Lesões leves representaram 80,4%. As profundas (19,1%) ocorreram por cães de porte médio seguidas pelos de grande porte. A maioria dos cães era macho adulto, porte médio. Dos entrevistados, 52,5% desconheciam a condição reprodutiva; 41,0% dos cães não eram esterilizados e 6,4% eram esterilizados. Cães sem raça definida (SRD) provocaram 48,4% dos acidentes, e 57,6% das agressões ocorreram em locais privados. Em 56,2% das agressões, as vítimas eram moradoras do imóvel ou pessoas conhecidas. Com animais não conhecidos a agressão mais frequente ocorreu na rua, 30,8%, e 67,5% dos donos permaneceram com os animais. As agressões foram resultantes da interação homem-cão e devem ser estudadas para se identificarem os possíveis comportamentos que desencadeiam a agressão pelo animal.

cão; agressão canina; vigilância; causas; interação homem-cão; saúde pública


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@gmail.com