Acurácia da reação em cadeia da polimerase quantitativa em amostras de pele íntegra congelada e parafinada no diagnóstico da leishmaniose visceral canina

M.P. Campos M.F. Madeira D.A. Silva M.S. Solcà O.M. Espíndola A.A.V. Mendes Júnior F.B. Figueiredo Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a acurácia da PCR quantitativa (qPCR) realizada em amostras de pele íntegra congelada (FT) e parafinada (FFPE). Trata-se de um estudo de validação, com amostras provenientes de 46 cães de uma área endêmica no Brasil. Após as coletas de amostras, as extrações de DNA foram realizadas utilizando-se kits comerciais, e a qPCR foi orientada para alvos do kDNA da espécie Leishmania infantum. Os resultados obtidos para as amostras FFPE foram 63,6% de sensibilidade e 77,1% de especificidade; para as amostras FT, 100% e 48,6%, respectivamente. A concordância dos resultados da técnica de qPCR com amostras FT e FFPE foi pobre. Os resultados sugerem que o congelamento é o método mais adequado de conservação para banco de amostras para recuperação de DNA.

Palavras-chave:
diagnóstico; qPCR; leishmaniose visceral canina

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br