Prevalência de doenças do trato respiratório superior e fatores associados em Cavalos Crioulos colombianos

C. Jaramillo M.P. Arias Gutierrez Sobre os autores

RESUMO

O presente trabalho objetivou determinar a prevalência das doenças do trato respiratório superior e fatores associados no cavalo Crioulo colombiano do Vale de Aburrá, em 2015. Uma amostra aleatória de 15 fazendas no sul do Vale de Aburrá, sob diferentes condições de manutenção, foi realizada. Cento e cinco CCC foram submetidos a exame clínico geral, à avaliação endoscópica respiratória e a uma inspeção detalhada das condições habitacionais. Observou-se uma baixa prevalência de doenças do trato respiratório superior, incluindo hiperplasia faríngea linfoide 38.1%, neuropatia laríngea recorrente 12.38%, deslocamento dorsal do palato mole 7.62% e presença de secreção traqueal não associada a uma patologia específica. A análise bivariada mostrou associação entre secreção traqueal e frequência de treinamento por semana (OR = 9.86), duração das sessões de treinamento (OR = 5.55) e ventilação inadequada do estábulo (OR = 10.52). Associação entre HLR e boxes inadequadamente ventilados também foi observada (OR = 14.9). A regressão logística mostrou associação entre secreção traqueal e ventilação inadequada (OR = 7.18). Conclui-se que a ventilação inadequada foi o fator mais importante para a incidência de doenças do trato respiratório superior em cavalos na zona sul do Vale do Aburrá.

Palavras-chave:
equinos; doenças respiratórias; manipulação; ventilação

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br