Linfoma cutâneo epiteliotrópico de células T associado a melanoma em cão: relato de caso

M.I.P. Palumbo V.J.V. Rossetto R. Torres Neto C.V.S. Brandão R.L. Amorim V.E. Fabris L.H.A. Machado Sobre os autores

Diferentes tipos de tumores podem ocorrer na pele de cães. É rara, porém, a ocorrência simultânea de neoplasias com origens histológicas diferentes no mesmo animal. Este trabalho descreve a ocorrência de linfoma cutâneo epiteliotrópico de células T e melanoma em um cão. O animal apresentava lesões nodulares na região abdominal e placas serpiginosas na região dorsal do tronco e membros. A citologia evidenciou células fusiformes malignas das lesões abdominais, bem como algumas células redondas nas dorsais. O exame histopatológico das lesões abdominais mostrou derme com células neoplásicas poligonais a fusiformes. A lesão da região dorsal evidenciou células redondas neoplásicas com citoplasma eosinofílico. Lesões abdominais foram positivas para Melan A. Lesões dorsais e de membros anteriores foram positivas para CD3. Este estudo relata a ocorrência de linfoma cutâneo de células T epitheliotropic e melanoma maligno em um cachorro Boxer, e discute a importância da realização de perfil imuno-histoquímico para confirmar o fenótipo do tumor. A importância do perfil imuno-histoquímico para confirmar o tipo de neoplasia também é discutida.

oncologia; imunohistomquímica; neoplasias cutâneas malignas


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br