Freqüência de aglutininas anti-Leptospira interrogans em soros sangüíneos de bovinos, em Minas Gerais, de 1980 a 2002

Frequency of anti-Leptospira interrogans agglutinins in bovine serum samples in Minas Gerais, Brazil, 1980 to 2002

Foram analisados os resultados de exames de microaglutinação rápida, para pesquisa de aglutininas anti-Leptospira interrogans, em 39.012 soros sangüíneos de bovinos provenientes de 398 (47%) municípios de Minas Gerais de 1980 a 2002. As sorovariedades mais freqüentes foram: hardjo (amostra Norma), 23,7%, hardjo (OMS), 19,7%, hardjo (hardjobovis), 13,8%, e wolffi, 13,2%. Os resultados mostraram relevância da hardjo como problema prioritário nas leptospiroses em bovinos em Minas Gerais. A baixa porcentagem de soros reagentes à pomona (2,8%) e a mini (amostra Neguita) (3,0%) indica que essas sorovariedades devem ser consideradas para esclarecer casos clínicos em bovinos quando a hardjo (OMS), hardjo (Norma) e hardjo (hardjobovis) não forem detectadas nos testes sorológicos. As porcentagens de reagentes para as sorovariedades canicola e icterohaemorrhagiae foram inferiores a 1%. A infecção por Leptospira interrogans é endêmica em bovinos em Minas Gerais.

bovino; aglutininas; Leptospira interrogans; Minas Gerais


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br