Mixossarcoma em mesentério de cão

Mesenteric myxosarcoma in a dog

Myxosarcoma is an unusual neoplasm in the dog, most seen in the skin, and seldom in the heart and in the liver. The authors describe a case of a 5-years old mongrel dog showing abdominal distension, weakness, and decreased appetite. An exploratory celiotomy showed a massive non-encapsulated nodular tumour, adhered on the mesentery, measuring 30cm in diameter. Histopatology identified the tumour as a myxosarcoma. There is not previous record of mesenteric myxosarcoma.

Dog; myxosarcoma; mesentery


Cão; mixossarcoma; mesentério

Dog; myxosarcoma; mesentery

COMUNICAÇÃO

(Communication)

Mixossarcoma em mesentério de cão

(Mesenteric myxosarcoma in a dog)

S.T. Oliveira1, C.G. Cunha1, S.H. Iwanaga1, H.E. Coelho2, R.M. Manzan3

1Hospital Veterinário - UFU

2Departamento de Medicina Animal - UFU

3Mestrando em Patologia Experimental e Comparada - FMVZ/USP

Mixossarcoma é uma neoplasia rara do cão e do gato que se origina de fibroblastos dérmicos ou subcutâneos (Theilen & Madewell, 1979). Pelo fato de os mixomas/mixossarcomas e fibromas/fibrossarcomas se originarem dos fibroblastos, o critério de diferenciação é o achado de mucina no interior da matriz intracelular nos primeiros (Pulley & Stannard, 1990). Essa neoplasia pode ocorrer em qualquer local onde exista tecido conjuntivo. Nos cães tem sido encontrada predominantemente na pele (Grindem et al., 1990), porém há relatos de mixossarcoma em vísceras (Eason, 1993). Geralmente são crescimentos infiltrativos de consistência mole, mal circunscritos e não apresentam forma definida (Scott et al., 1996). Os mixossarcomas são malignos mas geralmente não apresentam metástase. Histologicamente as células neoplásicas, de forma estrelada ou fusiforme, encontram-se em um estroma vacuolado, basofílico e com presença de fibras colágenas esparsas (Pulley & Stannard, 1990). O objetivo desta comunicação é relatar a ocorrência de um mixossarcoma no mesentério de um cão.

Foi atendido no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia um cão sem raça definida, de 5 anos de idade, pesando 15kg, com histórico de aumento de volume progressivo do abdome, apatia, intolerância a exercício físico, apetite diminuído, fezes pastosas e escurecidas. Realizou-se uma punção no abdome e em seguida optou-se por celiotomia exploratória.

Ao exame clínico observou-se normotermia, mucosas hipocrômicas, desidratação leve, abdome aumentado de volume com presença de nódulos à palpação. À punção, constatou-se presença de líquido de coloração avermelhada. À celiotomia exploratória observou-se uma massa disforme, aderida ao mesentério, com cerca de 30cm de diâmetro, nodular, não encapsulada, de coloração acastanhada e pouco consistente ao corte. Ao exame histológico verificou-se a presença de células fusiformes, com núcleo ovalado e várias figuras de mitose dispersas em estroma de aspecto mucoso, basofílico e com fibras colágenas. O diagnóstico foi de mixossarcoma. Os aspectos macro e microscópicos são semelhantes aos descritos por vários autores, diferindo apenas quanto à localização. Os casos registrados citam que os locais de aparecimento dessa neoplasia são preferencialmente a pele e, menos comumente, o coração e o fígado (Grindem et al., 1990; Eason, 1993). Levy et al. (1997) relataram quatro casos de mixossarcoma na espinha dorsal de cães. Não há registros anteriores de mixossarcoma em mesentério.

Palavras-chave: Cão, mixossarcoma, mesentério

ABSTRACT

Myxosarcoma is an unusual neoplasm in the dog, most seen in the skin, and seldom in the heart and in the liver. The authors describe a case of a 5-years old mongrel dog showing abdominal distension, weakness, and decreased appetite. An exploratory celiotomy showed a massive non-encapsulated nodular tumour, adhered on the mesentery, measuring 30cm in diameter. Histopatology identified the tumour as a myxosarcoma. There is not previous record of mesenteric myxosarcoma.

Keywords: Dog, myxosarcoma, mesentery

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • EASON, P. Unusual neoplasm in a dog. Vet. Rec., v.133, p.224, 1993.
  • GRINDEM, C.B., RILEY, J., SELLON, R. et al. Mixosarcoma in a dog. Vet. Clin. Pathol., v.19, p.119-121, 1990.
  • LEVY, M.S., KAPATATKIN, A.K., MAULDIN, G.N. et al. Spinal tumors in 37 dogs: clinical outcome and long-term survival (1987-1994). J. Am. Hosp. Assoc., v.33, p.307-312, 1997.
  • PULLEY, L.P., STANNARD, A.A. Tumors of the skin and soft tissues. In: MOULTON, J.E. Tumors of domestic animals. 3.ed. London: University of California Press, 1990. Cap.2: p. 23-87.
  • SCOTT, D.W., MILLER JR, H., GRIFFIN, C.E. Muller & Kirk, dermatologia de pequenos animais Rio de Janeiro: Interlivros, 1996. Cap.19: Tumores neoplásicos e não neoplásicos: p. 926-1054.
  • THEILEN, G.H., MADEWELL, B.R. Veterinary cancer medicine Philadelfia: Lea & Febiger, 1979. Cap. 11, Tumors of the skin: p.123-191.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    05 Abr 2001
  • Data do Fascículo
    Dez 1999

Histórico

  • Recebido
    29 Out 1999
Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br