Parâmetros nutricionais e estabilidade aeróbia de silagens de cereais de inverno submetidas a diferentes regimes de corte no estádio vegetativo

Cutting system in vegetative stage alters nutritional parameters and aerobic stability of Winter cereals silage

G.F.M. Leão C.C. Jobim M. Neumann A.V.I. Bueno M.G. Ribeiro F.A. Jacovaci E.H. Horst M.R.H. Silva E.J. Askel Sobre os autores

RESUMO

O uso de regimes de corte em estádio vegetativo para os cereais de inverno é interessante quando se busca intensificar a produção de alimento volumoso para ruminantes. No entanto, é necessário se averiguar o impacto desse manejo sobre as características das silagens resultantes. Dessa forma, o objetivo do experimento foi avaliar o valor nutricional e a estabilidade aeróbia de silagens de cereais de inverno, submetidas a regimes de corte no estádio vegetativo, prévio ao corte para ensilagem. Os cereais utilizados foram trigo (Triticum aestivum cv. BRS Gralha Azul), cevada (Hordeum vulgare cv. BRS Brau), aveia-branca (Avena sativa cv. URS Guará), aveia- preta (Avena strigosa cv. Embrapa 139) e triticale (X Triticosecale cv. IPR 11), associados a três regimes de corte: sem cortes prévios (silagem exclusiva); um corte; e com dois cortes em estádio vegetativo e subsequente produção de silagem. Na avaliação nutricional, a cevada apresentou valores baixos de FDA (311,7 e 375,3g kg de MS-1) e altos de NDT (569,2 e 533,4g kg de MS-1) para os sistemas com um e dois cortes, respectivamente. Na avaliação da estabilidade aeróbia, os materiais foram bastante estáveis após a abertura dos silos, com exceção da aveia-branca e da aveia-preta, no regime sem cortes. As silagens de triticale e de cevada apresentaram as maiores estabilidades nutricionais com o aumento no número de cortes.

Palavras-chave:
cevada; proteína; trigo; triticale

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br