Avaliação diagnóstica na síndrome disfunção cognitiva canina

Diagnostic Evaluation of Canine Cognitive Dysfunction Syndrome

F.D.M. Krug M.T. Tillmann M.B.C. Piñeiro C.B.M. Mendes S.O. Capella F.R.P. Bruhn M.O. Nobre Sobre os autores

RESUMO

O objetivo do presente estudo foi avaliar o questionário observacional e os testes de reatividade como forma de triagem e diagnóstico da disfunção cognitiva em cães idosos. Foram estudados 10 cães acima de sete anos, que apresentavam queixas comportamentais. Foi utilizado questionário que abordava questões comportamentais, como desorientação, atividade, interação socioambiental, alterações no padrão do sono e casa-sujidade. As respostas foram convertidas em pontuações, cujo somatório classificou o cão com disfunção cognitiva canina (DCC), ou borderline (BL), ou sem alterações comportamentais (SAC). Logo depois, foram realizados, em todos os cães, os seguintes testes cognitivos: open field, curiosidade, interação com humano e com espelho. Pela avaliação do questionário, foi determinado que dois cães tinham DCC, três eram BL, cinco eram SAC. Os cães classificados com DCC tinham idade superior aos demais e apresentaram alterações em todos os testes de reatividade, enquanto os cães BL apresentaram alterações em dois testes de reatividade e os SAC não apresentaram alterações. Conclui-se que, com o aumento da expectativa de vida canina, o questionário observacional foi um instrumento de triagem para a identificação dos cães classificados com DCC, BL e SAC, e os testes de reatividade como um método inovador para identificar o verdadeiro estado cognitivo dos pacientes idosos.

Palavras-chave:
senilidade; déficit cognitivo; open field; curiosidade; interação com humano

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br