[Cobre, ferro, manganês e zinco orgânico: digestibilidade, parâmetros zootécnicos e qualidade dos ovos de poedeiras]

F.S.G. Crosara S.K.A. Santos L.S.S. Silva G.L. Carvalho F.H. Litz E.A. Fernandes Sobre os autores

RESUMO

Estudou-se a substituição dos minerais inorgânicos (MI) Cu, Fe, Mn e Zn por minerais orgânicos (MO) na dieta de poedeiras Dekalb White com 67 semanas, comparando-se índices de produção, digestibilidade e qualidade dos ovos. Utilizaram-se 240 aves, 48 aves por tratamento e 12 por repetição. Dietas isoenergéticas e isonutrientes foram suplementadas com 8mg Cu, 50mg Fe, 70mg Mn e 50mg Zn por kg de ração MI100 e MO100 ou suplementações decrescentes MO65, MO45 e MO35. Avaliou-se produção, ovo por ave alojada (OAA), viabilidade, peso e massa dos ovos, trincados e perdidos, digestibilidade dos nutrientes e características físico-químicas dos ovos. Observaram-se menores índices de produção nas aves dos tratamentos MO35 e MO45 e maiores pesos dos ovos nos tratamentos com minerais orgânicos, independentemente da inclusão. Assim, massas de ovos foram semelhantes para os tratamentos MI100, MO45 e MO35 e maiores para MO100 e MO65. Fontes ou níveis de inclusões não influenciaram a digestibilidade e a qualidade dos ovos. Índices zootécnicos economicamente relevantes (OAA, viabilidade, peso e massa do ovo) foram obtidos com suplementação de 2,8mg Cu, 17,5mg Fe, 24,5mg Mn e 17,5mg Zn por kg de ração (MO35) em poedeiras brancas no último terço do ciclo de postura.

Palavras-chave:
composição do ovo; desempenho zootécnico; minerais orgânicos; minerais inorgânicos

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br