O uso da glutationa reduzida (GSH) como antioxidante na criopreservação seminal em cães

D.S.R. Angrimani M. Nichi M.M. Brito G.K.V. Kawai B.R. Rui J.D.A. Losano N.M.G. Vieira M.C.P. Francischini D.S.G. Cruz N. Queiroz-Hazarbassanov C.O. Massoco C.I. Vannucchi Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da suplementação com diferentes concentrações de glutationa reduzida (GSH - 0; 5; 7,5; 10mM) para criopreservação em cães com avaliações realizadas após glicerolização (refrigeração) e descongelação. Para tal, foram utilizados oito cães e foram realizadas duas coletas de sêmen em intervalo semanal, totalizando 16 amostras de sêmen. Foram avaliadas a motilidade espermática computadorizada (CASA) e a análise de citometria de fluxo do potencial mitocondrial (sonda JC-1) e integridade da membrana/acrossomal (sonda FITC-PI). Subjetivamente foi avaliada a integridade da membrana plasmática e do acrossomal, atividade mitocondrial e integridade do DNA. O plasma seminal foi avaliado quanto à peroxidação lipídica (concentração de TBARS). As amostras refrigeradas e descongeladas suplementadas com 7,5 e 10mM de GSH apresentaram menor porcentagem de espermatozoides com alta atividade mitocondrial (DAB - Classe I) e média (DAB - Classe II). Na concentração de 10mM de GSH, apresentaram maior porcentagem de baixa atividade mitocondrial (DAB - Classe III). Além disso, amostras descongeladas de 10mM de GSH apresentaram taxas de fragmentação de DNA elevadas, provavelmente por efeito de estresse redutivo sobre as mitocôndrias que elevam as espécies reativas de oxigênio e disfunção mitocondrial.

Palavras-chave:
espécies reativas ao oxigênio; criopreservação; antioxidante; caninos

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br
Accessibility / Report Error