Accessibility / Report Error

Toxoplasmose cutânea em um cão imunosuprimido

T.S. Oliveira A.P. Turchetti F.B.S. Barbosa A.L.F. Bicalho C.A.D. Alencar T.A. Paixão R.L. Santos Sobre os autores

Uma cadela Schnauzer, castrada, de sete anos apresentou lesões cutâneas nodulares ulceradas pouco tempo após início de tratamento imunossupressor para doença hemolítica imunomediada. Foi realizado exame citológico, e um grande número de neutrófilos e estruturas em forma de banana foi observado. Biópsia mostrou dermatite e paniculite neutrofílica e histiocítica com miríades de taquizoítos e cistos de bradizoítos intralesionais. PCR foi positivo para Toxoplasma gondii e negativo para Neospora caninum. Imuno-histoquímica confirmou antígenos de T. gondii intralesionais. Este trabalho relata um caso raro de toxoplasmose cutânea em um cão imunossuprimido.

cão; toxoplasmose cutânea; imunossupressão


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br