Isolamento de Clostridium perfringens e C. difficile em cachorro-do-mato (Cerdocyon thous - Linnaeus 1776) da região Nordeste do Brasil

J.C. Almeida R.O.S. Silva F.C.F. Lobato R.A. Mota Sobre os autores

RESUMO

O objetivo deste estudo foi isolar Clostridium perfringens e C. difficile em cachorro-do-mato (Cerdocyon thous) da região Nordeste do Brasil. Amostras de fezes de 18 cachorros-do-mato mantidos em cativeiro e oriundos de quatro estados da região Nordeste do Brasil (Alagoas, Bahia, Paraíba e Pernambuco) foram coletadas e submetidas a isolamento de C. perfringens e C. difficile. As colônias sugestivas de C. perfringens foram analisadas para os genes que codificam as principais toxinas de C. perfringens (alfa, beta, épsilon e iota), toxina beta-2 (cpb2), enterotoxina (cpe) e NetB- (netB) e NetF- (netF). As cepas de C. difficile foram analisadas por PCR-multiplex para o gene tpi, toxinas A (tcdA) e B (tcdB) e um gene de toxina binária (cdtB). Alíquotas de amostras de fezes positivas para C. difficile toxigênico foram submetidas a um ELISA comercial para avaliar a presença de toxinas A/B. Clostridium perfringens (tipo A) foi isolado de cinco (27%) amostras, e apenas uma amostra foi positiva para o gene da toxina beta-2 (cpb2). Duas (11%) amostras de fezes foram positivas para C. difficile, mas negativas para toxinas A/B. Estes dois canídeos silvestres também foram positivos para C. perfringens tipo A. Este é o primeiro relato de C. difficile em cachorro-do-mato.

Palavras-chave:
diarreia; carnívoros; canídeos silvestres

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br
Accessibility / Report Error