Diagnóstico de scrapie em um caprino e quatro ovinos Santa Inês de um mesmo rebanho no Brasil

J.S. Leal G.L.F. Correa G.S. Boos M.V. Bianchi F.M. Boabaid R.F.F. Lopes D. Driemeier Sobre os autores

RESUMO

Scrapie é uma encefalopatia espongiforme transmissível (EET) progressiva e fatal de ocorrência natural em ovinos e caprinos. A suspeita de scrapie é baseada nos sinais clínicos, porém a manifestação patológica da proteína priônica (PrP) nos tecidos-alvo é necessária para a confirmação da doença. A presença de uma forma anormal da proteína (PrPSc) em tecido linforreticular e tecido nervoso constitui uma característica importante para o diagnóstico. Este trabalho é o relato de um foco de scrapie ocorrido em rebanho com 55 ovinos mistos Suffolk, 21 caprinos e 19 ovinos Santa Inês, na região Centro-Oeste do Brasil. Os animais foram eutanasiados após a confirmação de um caso de scrapie com sinais clínicos em um ovino Suffolk nessa propriedade. Amostras de tronco cerebral na altura do obex e tecidos linfoides, que incluíram tonsilas, linfonodos mesentéricos e tecido linfoide da terceira pálpebra foram processados para exame histológico. O exame histológico utilizando a coloração de hematoxilina e eosina não revelou a presença de alterações microscópicas nos tecidos examinados. O diagnóstico de scrapie foi confirmado com base nos resultados positivos de imuno-histoquímica (IHQ) para PrPSc nos tecidos linfoides de um caprino sem raça definida e quatro ovinos da raça Santa Inês, sem sinais clínicos de scrapie. A IHQ apresentou marcação positiva em pelo menos três centros linfoides na tonsila, terceira pálpebra e linfonodo mesentérico do caprino. Em todos os ovinos, a IHQ revelou marcação positiva nos folículos linfoides da tonsila palatínica e linfonodo mesentérico; a marcação positiva nos folículos linfoides da terceira pálpebra só foi observada em um dos ovinos. Este trabalho demonstra a importância da utilização de tecido linforreticular para o diagnóstico pré-clínico de scrapie através de IHQ e é tecnicamente viável em ovinos e caprinos. Os resultados indicam que os animais foram contaminados por um ovino oriundo de um rebanho que apresentava casos clínicos de scrapie.

scrapie; príon; doenças de pequenos ruminantes; imuno-histoquímica; tecidos linfoides

Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br