Refrigeração de espermatozoides do ejaculado e epidídimo em garanhões

A recuperação de espermatozoides da cauda do epidídimo pode ser a última chance para preservação do germoplasma quando ocorre morte súbita ou lesão grave em garanhões de alto valor genético. O presente trabalho comparou a viabilidade após refrigeração dos espermatozoides do ejaculado (G1), recuperados da cauda do epidídimo imediatamente após a orquiectomia (G2) e recuperados após armazenamento do epidídimo por 24 horas a 5ºC (G3). No G1 foram colhidos dois ejaculados. Uma semana após a colheita dos ejaculados os garanhões foram submetidos à orquiectomia bilateral e realizada a colheita dos espermatozoides da cauda do epidídimo de um testículo de cada garanhão (G2). O testículo contralateral permaneceu a 5°C por 24 horas, antes da recuperação espermática (G3). A análise das amostras foi realizada imediatamente após a adição do meio de refrigeração, e após 24 e 48 horas de armazenamento a 5°C. Após 24 e 48 horas de armazenamento, os espermatozoides do epidídimo demonstraram características de cinética maiores que os do ejaculado (P<0.05). Estes resultados indicam que espermatozoides recuperados da cauda do epidídimo foram mais resistentes ao processo de refrigeração, com maiores parâmetros de cinética espermática e integridade da membrana plasmática quando comparados aos espermatozoides do ejaculado.

espermatozoide do epidídimo de garanhão; criopreservação; garanhão; viabilidade espermática; plasma seminal


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br