Metabolismo oxidativo de neutrófilos em ovelhas naturalmente infectadas por nematódeos gastrintestinais e correlação entre nível sérico de cortisol e carga parasitária

Neutrophils oxidative metabolism in sheep naturally infected by gastrointestinal nematodes and correlation between serum level of cortisol and parasitary burden

Estudaram-se as relações entre o metabolismo oxidativo dos neutrófilos, os níveis séricos de cortisol e a carga parasitária estimada pela contagem de ovos por grama de fezes (OPG) no final da gestação, durante a lactação e após o desmame de ovelhas naturalmente infectadas por nematódeos gastrintestinais. Utilizaram-se 22 ovelhas da raça Suffolk, homogêneas quanto à idade (três a quatro anos), número de parições (terceira) e época de parição. O cortisol sérico foi determinado por radioimunoensaio e o metabolismo oxidativo dos neutrófilos pelo teste de redução do tetrazólio nitroazul (NBT). Os maiores valores de OPG foram observados na quinta semana de lactação, e as maiores taxas de cortisol e de redução do NBT ocorreram na quarta semana pós-desmame. Verificou-se correlação positiva (r = 0,52; P<0,05) entre a capacidade dos neutrófilos reduzirem o NBT e a concentração sérica de cortisol no período pré-parto. Próximo ao parto o metabolismo oxidativo dos neutrófilos diminuiu. Após o desmame a correlação entre o OPG e o teste de redução do NBT foi negativa (r = -0,39; P<0,01). A diminuição do OPG observada após o desmame coincidiu com o aumento da capacidade de os neutrófilos reduzirem o NBT, indicando que animais com melhor resposta imune pós-desmame possuem neutrófilos com metabolismo oxidativo maior e menor carga parasitária.

Ovelha; metabolismo oxidativo; neutrófilo; cortisol; nematódeos gastrintestinais


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br