Índice biespectral em cães com pressão intracraniana elevada, anestesiados com propofol e submetidos a dois níveis de FiO2

Avaliaram-se os efeitos das frações inspiradas de oxigênio (FiO2) de 1 e 0,6 sobre o índice biespectral (BIS) em cães com pressão intracraniana elevada e submetidos a infusão contínua de propofol. Oito animais foram anestesiados em duas ocasiões, recebendo durante a ventilação controlada FiO2 = 1(G100) ou FiO2 = 0,6 (G60). Propofol foi usado para indução (10mg.kg-1) e seguido por infusão contínua (0,6mg.kg-1minuto-1). Após vinte minutos da implantação do cateter de fibra óptica do monitor de pressão intracraniana, na superfície do córtex cerebral direito, realizaram-se as mensurações basais de BIS, índice de qualidade de sinal, taxa de supressão, eletromiografia, pressão parcial de dióxido de carbono ao final da expiração, pressão arterial média, pressão intracraniana e pressão de perfusão cerebral. Em seguida, interrompeu-se o fluxo sanguíneo da veia jugular direita, para o aumento da pressão intracraniana e depois de 20 minutos, novas mensurações foram realizadas em intervalos de 15 minutos (T0, T15, T30, T45 e T60). A pressão parcial de oxigênio no sangue arterial variou conforme a FiO2. Para os outros parâmetros não foram registradas diferenças significativas. Conclui-se que o monitoramento pelo BIS não foi afetado pelo emprego de diferentes FiO2.

cão; frações inspiradas de oxigênio; índice biespectral; pressão intracranina; propofol


Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Caixa Postal 567, 30123-970 Belo Horizonte MG - Brazil, Tel.: (55 31) 3409-2041, Tel.: (55 31) 3409-2042 - Belo Horizonte - MG - Brazil
E-mail: abmvz.artigo@abmvz.org.br